https://www.poetris.com/
Poemas : 

Pedal de bicicleta

 
Tags:  amor  
 
 
Um dia, quando menino,
Encantei-me
com as rodas de uma bicicleta,
assim como encantei-me
com os versos de um Poeta,
Eram tantos raios,
Movidos por um simples maquinário,
Que o meu imaginário,
Transformou-se em pedal,
E desde então,
As ruas nunca se acabarão...




O livro “O Profeta” nasceu das diversas cartas de amor de Mary Haskell. Gibran
é libanês de origem muito pobre, e seu pai era alcoólatra. Sua mãe que era analfabeta,
pega o seu filho do primeiro casamento, mais Gibran e suas duas irmãs, e vão para os
Estados Unidos. Gibran tinha como ofício principal a carreira de pintor, e o ato de
escrever era secundário. Interessante notar que foi através da literatura que Gibran ficou
conhecido mundialmente, que acabou se imortalizando. Na adolescência volta a Beirute
para praticar o árabe, aprende frânces, que era a língua da moda na época, e estuda
literatura. Depois de 4 anos volta aos Estados Unidos. Em um ano e meio, perde um
irmão e uma irmã pela tuberculose, e a mãe morre do coração. Aos 21 anos conhece
Mary Haskell, que tinha na época 31 anos. E a partir daí passam a se corresponder até o
final da vida de Gibran. Nessa comunicação, girou em torno de 600 cartas. Ela foi
pobre, mas fica rica e vira um mecenas, sem perder a simplicidade. Na primeira carta de
Gibran, onde ele comenta seu primeiro encontro com Mary, ele ressalta que não era a
primeira vez que a conhecia. Dando a entender talvez que já conhecia ela de outras
vidas, sei lá. Na época, Paris era a capital cultural do mundo, como ainda é hoje de certo
modo, e Mary patrocina a ida de Gibran para a França com a responsabilidade de cuidar
da irmã dele nos Estados Unidos. Ele passa 2 anos em Paris e volta para os Estados
Unidos. E pede ela em casamento, e ela recusa. Não se sabe ao certo por que ela
recusou. O irmão dela não via com bons olhos o relacionamento dos dois, e por ela ser
de uma típica família americana, e ele um estrangeiro libanês, talvez a família dela
tivesse algum preconceito com a relação dos dois. Porém, o amor dos dois continua
firme e forte. Khalil Gibran escreve o profeta compartilhando cartas com Mary, que o
ajuda a formular seu mais famoso livro, corrigindo o livro e o aperfeiçoando. Na morte
de Gibran, com 48 anos, Mary se mantém serena, com a convicção que não perdeu ele,
pois continua viva no seu coração a chama desse amor, que é eterno.
O mundo é dividido em 3 partes: Espiritual, Alma(ou psique) e corpo(o físico, a
matéria). A união só pela parte física é muito breve, se esgota rapidamente. Já a união
pela psique, é mais duradoura, porém, também se esgota. Já a união pela parte
espiritual, pelo amor a justiça, a bondade, é uma união de almas gêmeas, que se unem
pela estrela que olham, e essa estrela os unem. E através dessa união espiritual, une a
psique, e o físico, harmonizando os 3 mundos, os 3 aspectos do homem. Esse amor,
segundo Platão, pode durar toda uma vida, e até, além disso. Então o amor platônico é
aquele que se realiza, que acontece no mundo espiritual. E não precisa ter a conotação
sexual para existir o amor platônico, esse amor pode ser de um amigo para outro amigo,
de pai para filho, de mestre para discípulo. No livro de Platão “O Banquete”, em que ele
fala do amor, ele diz que no início as pessoas eram andróginas, e por causa disso eram
pessoas muitos fortes, chegando ao ponto de desafiar os deuses. Então Zeus responde a
esse desafio dividindo essas pessoas ao meio. Desde então, uma metade passa a vida
toda procurando a outra metade. Para voltarem à unidade, a se unir só que agora
servindo ao divino e não mais desafiando o divino. São as almas gêmeas. Cícero, um
filósofo e senador romano diz em relação à amizade, que também pode ser usada essa
frase com relação ao amor: “Certificasse de que és um fator de soma nas vidas das
pessoas, em que participa, certificando que o fato de participamos nas vidas dessas
pessoas, deixou essa pessoa melhor.” Almas gêmeas não são um o oposto do outro, mas
o complemento. O amor não é um elemento passivo, uma paixão, mas é um sentimento
para toda uma vida e além disso, se realizando em si mesmo, não sendo afetado pelo
tempo, onde um quer o bem do outro, colocando o outro em primeiro lugar. O amor não
tem carência, não quer nada para si, se auto-realiza, como Jesus diz na bíblia: “Novo
mandamento vos dou: amai-vos como eu vos amei, não há maior amor do que aquele
que doa a sua vida pelo seu amigo, e vos sereis meus amigos se fizeres o que eu vos
mando, e eu vos mando isso: amai-vos como eu vos amei. Já não mais vos chamo servo,
por que o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas tenho vos chamado amigos. Por
que tudo o quanto aprendi com meu Pai, vos tendo dado a conhecer. Não fostes vos que
me escolhes, pelo contrário, fui eu que vos escolhi para que vades e deis bons frutos. Se
permaneceres meus discípulos, e conhecerás a verdade, e a verdade vos libertará.”
Nas cartas, um desafia o outro a elevasse. A mulher dar ao homem a sua
missão, e vice-versa. Tudo que precisamos está em nós mesmo, que compartilhamos
com o outro. Khalil Gibran diz mais ou menos isso no livro “O Profeta”: Cada um deve
seguir o seu caminho, subindo a pirâmide, não bebendo do mesmo cálice, almas
gêmeas, unidos pela estrela que olham. Khalil Gibran diz em uma das cartas que o
verdadeiro relacionamento é o diálogo de 4 vozes: do invisível de um com o invisível
do outro, do visível de um, com o visível do outro. Onde que, mesmo que haja atrito no
diálogo dos lados visíveis, a alma permanece em paz. O amor é a busca da unidade na
multiplicidade, como disse minha mestra Lúcia Helena Galvão. O amor é uma entrega
incondicional. E se um ser humano atingiu esse estado de amor, todo ser humano é
possível atingir esse estado de amor.
Autor: Victor da Silva Pinheiro
 
Autor
johnmaker
Autor
 
Texto
Data
Leituras
165
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
51 pontos
7
6
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 05/08/2017 23:54  Atualizado: 05/08/2017 23:55
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8518
 Re: Pedal de bicicleta/ PARA JOHN MAKER
O que encanta um menino, ou menina, por si só já é motivo para criar, inventar um poema, mas quando esse encanto por coisas tão simples, (que não encanta a mais ninguém), mexe com o imaginário, com o lúdico, isso empurra o poeta na sua sensibilidade e ajuda-o a escrever com certa carga emotiva. Eis aí a poesia!

Parabéns John Maker, amei de paixão!
Bjossss

Enviado por Tópico
samisee
Publicado: 06/08/2017 00:14  Atualizado: 06/08/2017 00:14
Super Participativo
Usuário desde: 05/03/2016
Localidade:
Mensagens: 145
 Re: Pedal de bicicleta
Agradeço por suas palavras tão sensíveis,me fez lembrar o do por que ainda vale a pena preservar a humanidade em mim.

Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 06/08/2017 01:00  Atualizado: 06/08/2017 01:00
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 10570
 Re: Pedal de bicicleta P/Gyl
A poesia é amor que vai "pedalando" sempre por um menino grande! Simplicidade sagaz, abraço Vó

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 06/08/2017 13:24  Atualizado: 06/08/2017 13:24
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 12557
 Re: Pedal de bicicleta
Que as ruas continuem sem fim para ti, amigo. Um texto de uma doçura que enternece ao mais duro coração. Parabéns e tudo de bom!

Enviado por Tópico
atizviegas68
Publicado: 06/08/2017 13:47  Atualizado: 06/08/2017 14:00
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2014
Localidade: Açores
Mensagens: 1157
 Re: Pedal de bicicleta
Montar a bicicleta da infância e percorrer em sonho real e acreditar que os sonhos não terminam com o fim do "caminho".
Obrigada pela partilha do texto de Victor da Silva Pinheiro.

Um abraço de paz

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 12/08/2017 12:48  Atualizado: 12/08/2017 12:48
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 27424
 Re: Pedal de bicicleta
Um poema lindo e maravilhoso, lindo demais, belo

Enviado por Tópico
Ana_She
Publicado: 13/08/2017 07:51  Atualizado: 13/08/2017 07:51
Da casa!
Usuário desde: 15/04/2017
Localidade:
Mensagens: 278
 Re: Pedal de bicicleta
As ruas do Recife Antigo recitam versos. Eu os escuto toda vez que passo por elas. Inclusive quando vou de Bike. Acho que o Poeta as ensinou.

Sua poesia é sempre linda, John. Parabéns!

Abraço fraterno

Ana