https://www.poetris.com/
Prosas Poéticas : 

réstia de neblinas*

 
**


*Psicopedagoga pós-graduada por formação, mãe por bênção, apreciadora e rabisqueira de Poesia por coração. *






réstia de neblinas*

resta tanto outono entre meus versos. as flores jazem adormecidas entre as rimas.
não há brisa entre os frutos e a palavra costurada no peito sangra o verăo que se aproxima.
porque letras prateadas perfumam a lua e mesmo assim a noite me invade em grifos, solavancos e injúrias.
ilusão, frio, frisson...
amplitudes sonham dentro do meu ninho. em cachos prateados encrespam-se meus cílios úmidos de luz.
arritmia do coração, bombeando suspiros doces nas vãs tentativas de escrever-te.
arrepios movem sons no meu palato. trago um retrato teu nas pálpebras em vibrato.
desocupo frases e ausento-me da linha.
faço morada em sorrisos lacrimosos, lábios em eclipse, na face alva esperanças tristes.
um poema se dilui na bruma da minha vida.

K*
 
Autor
karinna*
Autor
 
Texto
Data
Leituras
56
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
19 pontos
1
1
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
bulletproof
Publicado: 12/09/2017 13:21  Atualizado: 12/09/2017 13:21
Participativo
Usuário desde: 22/02/2008
Localidade:
Mensagens: 33
 Re: réstia de neblinas*
Gostei.
Muito melhor que a grande maioria da mediocridade que por aqui anda, e que só é comentada por afinidade.
Bem escrito, que faz sentido.
Gostei.