https://www.poetris.com/
Poemas : 

Evolução

 
 
Dentre as canções mais lindas que já ouvi
Além do coro dos anjos que ilumina as cidades
Está a gargalhada de uma criança
Repleta de luz sonhos e esperanças

Tantas vezes levamos a Deus
O desejo de voltar a ser como elas
E Ele na plenitude de Sua sabedoria
Nos ofereceu algo chamado Evolução

Voaremos sim além das nuvens
Acima dos ares seremos luz
Mas ainda mal conseguimos estar em pé
Não alcançamos o entendimento da inspiração

Há dois mil anos Ele veio nos avisar
Presenteou-nos com Sua iluminada presença
Continuamos a ignorá-Lo e diariamente
O pregamos em nossos próprios calvários
Longe desse terreno fértil que é nosso coração

Paciente sabe que ainda seremos passageiros
De horizontes distantes de estações
Em cada uma deixando um pouquinho
Daquelas diferentes infâncias misturadas em paixões

A dor não pode sem medida ou pesada
Cada um tem a sua no tamanho da necessidade
Para conseguirmos estender a mão
Precisamos estar com os braços livres

Por muitas vezes um apoio um suporte
Nos chega como precisa vir e não como
Acreditamos ou idealizamos que deveria
A mágoa nunca é originada fora de nossa fronteira


Façamos hoje os momentos de glória
Busquemos a nossa liberdade
Livres das algemas pontiagudas
Que nos acorrenta ao ser primitivo

“Estaremos lá quando o futuro chegar”
Fiquem com Deus



 
Autor
Correa
Autor
 
Texto
Data
Leituras
94
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
*Susie
Publicado: 12/09/2017 19:58  Atualizado: 12/09/2017 19:58
Colaborador
Usuário desde: 25/11/2015
Localidade:
Mensagens: 834
 Re: Evolução
Oi...

Que quadras intensas!
Ao ler a "Evolução" percebo o quanto criança desejo ser (no íntimo) e as canções embalam este desejo de viver, assim inocente feito criança, se arriscando sem se preocupar com os riscos, sabendo que sempre haverá anjos a protege-las ... Como é fácil buscar a liberdade enquanto criança, mas é preciso viver muito, conhecer muito pra alcançá-la, aí a infância já se foi... e só então percebemos a liberdade que perdemos e nos acorrentamos... Assim senti a leitura do poema... E o futuro é sempre incerto ao meu ver... Já não me preocupo mais ...
Adorável leitura... Sensibilidade ímpar ... Meu agradecimento pelo momento ...
Bjo