https://www.poetris.com/
Poemas : 

Nas saias da noite

 
Amedronta-me a paz que não tenho,
O mantra rompendo o cerco,
Pássaros no ar sem maneio.

Escuto os acordes reais,
breves, vítreos, fagueiros à foz.
Tão belo este moço!...
Por que ele está me chamando?

O que lhe tolheu o seio?...

Passos em transe, passos vigilantes,
despertam-me à porta dum pavoroso céu.
Ah, triste era dum coração só!..
O desejo com seus dedos quentes
faz o giro de novo.

E eu voo... E eu voo...

O corpo está arriçado de flamas.
Ó, pavoroso céu!...
Por que está me tocando?

Já estão subindo as águas, Seu Moço;
Já estão subindo!

Agosto estende o silvado e
murmulhos serpeiam
num vaivém rouco.




Leonor Huntr


 
Autor
Huntr
Autor
 
Texto
Data
Leituras
73
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
nereida
Publicado: 12/09/2017 22:59  Atualizado: 12/09/2017 22:59
Muito Participativo
Usuário desde: 27/08/2017
Localidade: São Paulo
Mensagens: 89
 Re: Nas saias da noite
Gostei de mais! Lindo Leonor. Bem interessante,bjs querida


Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 13/09/2017 09:51  Atualizado: 13/09/2017 12:43
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal, Azeitão Portugal
Mensagens: 642
 Verde ...
Open in new window








Não saia por aí dizendo
Que ganhou na lotaria,
Não saia à noite em bairro
Perigoso não faça sexo

No primeiro encontro,
As pessoas não são todas
Do mesmo tamanho,
Toda árvore tem uma sombra,

Não saia por aí dizendo
Que o exterior é cá dentro
Ou que as flores não têm cheiro,
Não adoeça de gripe,

Raras vezes a ultima estrela
A aparecer é Sírius,
E embora digam por aí que é ver-te,
Como as árvores e as plantas,

De que me servem conselhos,
Recomendações, pareceres e avisos
Se o sonhar é partido
E eu em mim me confesso perdido

Para o mundo para o que conheço
E o avesso desse mesmo...
Não acorde para o que possa ver,
Mas para o que possa nem ser

Verdade, será que a lua é verde ...
Não saia por aí dizendo,
Que verdadeiro é o entendimento
Entre o que sei e eu ...


Jorge Santos(09/2017)
http://namastibetpoems.blogspot.com



Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 13/09/2017 12:25  Atualizado: 13/09/2017 12:25
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 10504
 Re: Nas saias da noite p/Huntr
Um belo poema que foi um murmurejo nas saias da noite
Beijinhos, gostei muito Vólena