https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Uma aragem difusa

 
Os dias a sucederem-se roídos
por buracos insaciáveis
que morrem no papel. Em palavras
que descem em silêncio
companheiras da noite.
Há uma sombra fria na página
talvez o que sobra de um abrigo ou de uma melodia
que entardeceu.

Parecia-me que tínhamos ainda
tanto para nos dizermos sobre o ardor de um voo
ou o grito das memórias. Pergunto-me
_ o que nos traiu? _
Olho os dias que nunca chegarão

e um arrepio surge e apaga o sol
de setembro

nesta mediocridade de linhas dispersas
sobre os gestos do tempo.



maria

 
Autor
outonal_idade(s)
 
Texto
Data
Leituras
226
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
6
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 20/09/2017 19:38  Atualizado: 22/09/2017 17:45
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1576
 Re: Uma aragem difusa
A mediocridade surge.
Ainda que conscientes que o tempo passa, com a sucessão dos dias, maiores as noites, haverão sempre variações de sentir o tempo. As folhas, as páginas.
Quando as aragens difusas têm o condão de apagar o sol, podem vir de ecos, de gritos, ou apenas dum esquecimento do fogo, dum desmerecimento desses gritos.

Porque todos somos medíocres, sempre, ou de vez em quando. Dias maus.
Deve ser da aragem que não se deixa definir.
Bj


Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 22/09/2017 17:29  Atualizado: 22/09/2017 17:29
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4522
 Re: Uma aragem difusa
.....nesta mediocridade de linhas dispersas
sobre os gestos do tempo.

Gostei de todo ele, poetisa

Beijinhos


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 28/09/2017 17:14  Atualizado: 28/09/2017 17:14
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29136
 Re: Uma aragem difusa
Palavras que difusa os mais belos sentimentos de a vida