https://www.poetris.com/
Poemas -> Intervenção : 

"do lado preferido(indecente e restrito,)"

 
Tags:  mais-q  
 


"(...)enquanto a máquina deste corpo me pertencer."

(Hamlet) Cena II, Ato II














ó,

carta calada de rumar-te à metade do que bem quis
do arremesso em desespero de tornar-te o que te fiz
à tua lenda por desaparecer da minha vista! não ver!!
não ter mais o meu apelo desta musa muda de se ter

ela, não me reprova e não me controla à minha culpa
não me lê e não dá a miníma pra este soneto filho da puta
ela nem sequer, sabe.. da minha verdade em ilustra-la
não vê minha batida à sua porta, que atreve-se a tenta-la

e tenta, tenta, tenta.. quais dias em acessos do súbito!
ao nome que digo dela e dos meus erros por afasta-la
à minha exclusão de seu seio porque tento o absurdo!

ah, eu.. calhei a tua casa, mar!! te referi em culto da prece
te santifico em adorno dos meus pecados de imagina-la
eu te digo, aqui e a este lado que te faço ópera da febre,







eu(!!!!!!!!) te doutrinarei.



excedente, até..
incólume de fé,
pé. ante-pé.
 
Autor
Azke
Autor
 
Texto
Data
Leituras
175
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 23/09/2017 17:01  Atualizado: 23/09/2017 17:01
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15733
 Re: "do lado preferido(indecente e restrito,)"
Azke
Excelente! Levei!
Janna

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/09/2017 02:33  Atualizado: 25/09/2017 02:33
 Re: "do lado preferido(indecente e restrito,)"
Excelente!