https://www.poetris.com/
Poemas -> Desilusão : 

"A Súplica"

 
Tags:  alforje  
 

"Fora de casa sois pinturas; nos quartos, sinos; santas, quando ofendeis; demônios puros, quando sois ofendidas; chocarreiras no governo da casa e boas donas do lar quando na cama."


(Otelo) Ato II - Cena I
















não há lugar algum sob fogo
às re-memórias danificadas
aos testes e próximos sopros
qual dispersão à causa errada

não um mar que te convém
sejam-me corpos, cópulas ou o ar
nem à menor culpa que te contém
nem à lápide, nem o teu nome lá

queima-me, ilusão em exercício!
alegra-me à hora farta de te perder
é um privilégio ter-me à comum-opção

queima-me incisão ao torpor-ílicito!
alquebra-me qual porta por te perverter
é. mérito ver-me, à: tua(única) danação..




a retirar

 
Autor
Azke
Autor
 
Texto
Data
Leituras
47
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.