https://www.poetris.com/
Poemas -> Sombrios : 

"Um Lado"

 
Tags:  after  
 


“Quem, tendo um coração para amar e nesse coração a coragem suficiente para tornar conhecido o seu amor, teria podido conter-se?”

(Macbeth)













o "um" pacto.

ápice de consultas vãs
pré-pondração ao comum absurdo
à latencia de um mero refúgio
são..
palavras. em crimes demasiados, e.
ainda assim:

por exceção.





deita-me à cura de todo o mal..



e traz-me à bandeja, sob o sol..
por inquérito destes olhos em séculos
em
guerras permanentes e-à profissão extinta
qual mármore refém
ou

lâmina..

deita-me. à obsessão de consentimento
exercício de abstrar
ou
seja este erro:

comungue-se em quatro opções
à revolta da que te determina o fim..

oh!



e breve te seja,
o tempo. quiçá, às regras..
à lépidas e gélidas ofertas de transição e casualidade
posto que,

hades:

teu nome,
é.







tempo-quase.fim!


A.M.

 
Autor
Harbard
Autor
 
Texto
Data
Leituras
55
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 14/11/2017 11:46  Atualizado: 14/11/2017 11:46
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 27933
 Re: "Um Lado"
Poema ludicamente expressado, versado