https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

... ventos

 
.....
.
.
.............................
...............

*A*

sombras, sinto.
golpes de asa, dizem.

turvam-se-me os olhos cansados de nada
sem palavras
sem o Sorriso adivinhado
… as aves ausentes.

se pudesse acreditar de novo, não sonhar.”
(Autora anónima)
...........
...........

......

.
sem palavras
ou gestos
soprados pela maresia no desalinho
..
desnovelam-se sombras

e
mesmo que acredite
….
os sons do bater das asas
pelos invernos
onde dias se esquecem rapidamente
sem se amontoarem
…..
também terminam [sonhos]
.
restar-me-ão
a nudez do teu ventre
teu peito alvo
..
um ciclone por perto.
...
baloiçam-me ventos desconhecidos.

...de novo...


Projecto - Palavras símiles a um mar em fúria

(Ricardo Pocinho - O Transversal)


"Floriram por engano as rosas bravas
No inverno:veio o vento desfolha las..."
(Camilo Pessanha)

http://ricardopocinho.blogspot.com/

 
Autor
Transversal
 
Texto
Data
Leituras
1919
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
2
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 04/12/2017 22:10  Atualizado: 04/12/2017 22:10
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29263
 Re: ... ventos
Ventos que vem das colinas dos olhos alvejando os nutres dos encanto onde faz sua alvorada.

poema fantástico

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/12/2017 02:05  Atualizado: 05/12/2017 02:05
 Re: ... ventos para Transversal
ler este poema é respirar um ar rarefeito e atarefado que detém a sua presença e depois, afastar-se-á..
ler este poema nos faz desacreditar nas palavras vazias, pois o preenchimento da liberdade que essas linhas desesperam-se, é condicionável à lei de ler e reler e de novo..



..e mais, até.



Um Abraço,



Mestre.