https://www.poetris.com/
Poemas : 

Soneto Inverso

 
Quando grito ao vento versos loucos,
Como ao luar uivam os lobos,
O que espero?

Que desça do céu um anjo lindo?
Que me venha assim sorrindo,
puro e sereno como o sereno da noite?...

E me leve a bailar entre as estrelas,
Cuja beleza encanta os solitários debruçados nas janelas
E os faz sonhar em vãos tormentos
Embalados em seus lamentos?...

Ah... mas o grito é mudo, o verso é triste...
A noite passa... a lua assiste...
O revólver engatilhado espera o “click”,
rodando ao som de Dick...

 
Autor
Rafael007
Autor
 
Texto
Data
Leituras
152
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
4
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 22/02/2018 12:01  Atualizado: 22/02/2018 12:01
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2972
 Re: Soneto Inverso
Não importa a ordem do poema.
Ele vei bem escrito, com a expressão que prende o leitor, trás um "recado" bom.
Gostei muito. Essa "anjo" presente trás a ideia de continuar seguindo a vida. Nada de "clicks". Ok?

beijo.

Branca.


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 22/02/2018 12:11  Atualizado: 22/02/2018 12:11
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15994
 Re: Soneto Inverso
Rafael
Gostei imensamente! Li de trás para frente...
Ao som de Dick, o revólver engatilhado esperava o click até que surgiu um anjo lindo e te convenceu a seguir vivo!

Janna