https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Nada me faz encanto

 
Nada me faz encanto
 
 


Nada se faz cantando





Nada acontece -a única veleidade é no que digo,
Importância -a falácia menos feliz fútil do mundo,
A felicidade -uma incongruência ilógica, falsa,
De certos loucos, nada me faz encanto,

Excepto a certeza na minha ínfima percepção de fim,
Sinto o que vejo tal como um escaravelho
Empurrando uma anónima vida passada
Como que por engano, sem cura. Ternura ou medo

São elementos consumíveis tal como um cabelo,
Um milhão de velas acesas não evita uma guerra
Nuclear tal como um prego não serve de casquilho,
Frente a frente a realidade é bizarra e bizantina

Tal como toda a liga que não se liga a nada
"Is this the end", Nada se faz cantando,nada me faz
Cantar, é um prazer que não volta, gozo não
É cura para o que sinto, baço sonho e efeito.

Apalpo o destino como num tempo outro, antes
De acabarem os Deuses, antes mesmo de haver nada,
E é com isso que lido por loucura ou medo,
Constipa-me a deslocação do ar e o mínimo

Bocejo me contenta, nada muda o que basta,
Nada se faz cantando, quando pouco falta para
O fim do mundo, acima fica o que sinto,
Já nada se faz sentindo, tudo me faz cansaço ...

(Nada faz sentido)











Jorge Santos (04/2018)
http://namastibetpoems.blogspot.com






Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet

 
Autor
Jorge-Santos
 
Texto
Data
Leituras
522
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
42 pontos
2
4
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 18/04/2018 15:37  Atualizado: 22/04/2018 14:50
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1950
 Re: Nada me faz encanto
http://namastibet.wordpress.com/

















"Aconteço-por-acontecer"








Fui destinado a acontecer ou
Afinal que acontecimento
Diferente sou se há nele
Não o destino que me caiba

Acontecer, não aconteceu
Nada a mim de meu, apenas
Fui destinado a ser só eu, no final
Tudo é de outros e não creio

Ser mais do que ouso, dispo-me
Do que uso e do que não serve,
Excepto do ruído do campo
Único indício que me distingue

De outros que acontecem
Como gado validado de gente,
Fui destinado a acontecer desigual,
Eterno o sonho em que sinto que vida

"Acontece-por-acontecer"
























Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 30/04/2018 17:09  Atualizado: 30/04/2018 17:09
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1937
 Momentos íntimos…

















Momentos íntimos…

11 Março 2009 Jorge Santos

Há momentos em que é preciso proteger-mo-nos de interrupções e de nos concentrar-mos.
Este é um desses momentos .
Busca as palavras que faltam e que não sabes pronunciar.
Sê Gentil e serás recompensado.
Sente quão frágil e diáfana é a razão e retira-te ate conseguires despertar.
A tua importancia ínfima compensará a ausência,
…E jamais serás interrompido na tua meditação…

Jorge santos