https://www.poetris.com/
Textos : 

Teorias de Painho

 
Há cerca de um mês, abri uma minúscula mercearia, nela coloquei um balcão de madeira (falta o vidro ainda), quatro prateleiras e uma placa de canelados e finalizando o velho caixa do meu falecido Tio Leque e seu baleiro de vidro.Tenho poucos clientes no momento ainda não conheço à vizinhança mas sinto que vai dar certo. Conversando à respeito disso com meu pai percebi que ele ficou animado com meu feito. Conversa vai conversa vem falamos dos perigos da ladroagem e ele me deu uns conselhos do tipo: Mantenha o negócio aparentemente pequeno e se possível com um pouco de poeira. Achando graça perguntei:
- Qual o motivo da poeira?
Ele com ar sábio nos olhos azuis me fitou sorrindo:
- Ladrões não reparam em negócios pequenos com jeito de pouca freguesia.
- Tem lógica e uma teiazinha de aranha cabe?
- Com certeza. Cresça sem pressa mas sempre na proteção da quase falência.
Ri feliz com os conselhos de Painho e como tradição: Estou aqui com determinação revisando minha poeira e teias de aranha rumo ao sucesso de um negócio duradouro.

 
Autor
Chou
Autor
 
Texto
Data
Leituras
146
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 18/07/2018 22:07  Atualizado: 18/07/2018 22:07
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15944
 Re: Teorias de Painho
Chou
Adorei essas teorias de seu painho!
Beijos!
Janna