https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Temo as sombras e o burburinho .

 
Temo as sombras e o burburinho .
 
La bestia e il christ (Dali)







Temo as sombras e o burburinho ...




Temo as sombras e o burburinho,
Temo este mundo e o outro,
O novelo sem roca e obra feita,
Temo o que é invisível e o que vejo,

Novela, enredo, falso pergaminho,
Levitável o monge de Damão na Índia,
Lamentável a minha condição,
De temente a Deus e não aos espaços

Grandes, quanto os desses.
Miseráveis as palavras que deixo,
Temo o burburinho e as ombreiras
Das portas, as ruas aos “esses”,

Às vezes surge-me na ideia, o que
Estou sonhando e quase toco
Nos sons do outro lado, embora
Seja uma sinfonia complexa,

E os anjos tão reais como qualquer
Um de nós, anunciando o privilégio
De serem divinos, seremos quem
Nos representa, a obra feita,

Salvo o facto de existirmos,
Entre sombras e burburinho.
Sombra de choupo não é mogno,
O vácuo não tem consciência de broca,

Nem a esperança é negra,
Como eu dizia inda agora plo caminho,
Por mais que pertença a este,
Sinto o outro, não o repudio…











Jorge Santos 08/2018
http://namastibetpoems.blogspot.com










 
Autor
Namas-tibet
 
Texto
Data
Leituras
372
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
33 pontos
11
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Namas-tibet
Publicado: 14/08/2018 12:52  Atualizado: 14/08/2018 12:52
Da casa!
Usuário desde: 17/07/2018
Localidade:
Mensagens: 234
 Re: Temo as sombras e o burburinho ...
Open in new window









Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 14/08/2018 20:40  Atualizado: 14/08/2018 20:40
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 14656
 Re: Temo as sombras e o burburinho ...
Mais um texto genuíno com sua digital, amigo. Abraços!

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 14/08/2018 22:30  Atualizado: 14/08/2018 22:30
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal-Azeitão, Portugal
Mensagens: 1450
 Re: Temo as sombras e o burburinho ...
Open in new window