https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sofro por não ter falta,

 
Sofro por não ter falta,
 








Sofro por não ter falta,
Ausência se faz sentindo
A mesma falta, a partir
Do que não é preciso,

E só dói ao principio,
Eu sofro por não ter falta,
Medito a sós comigo,
Repetindo o mesmo "mantra",

Vezes e vezes sem conta,
Ausência só faz sentido,
Quando há em uma parte
Do corpo, transição.

Eu sou um quarto do caminho,
Desconheço os fins
E a distância, a atitude
É uma doença contagiante,

Congénita, tal como a má morte,
Estou morrendo de conteúdo,
Como morre mudo um pato,
De desmérito, pode ser fraca

E inoportuna ou tamanha,
Sofro por não ter falta,
A felicidade é rara e falsa, a alma não
É minha …nem é dada à sorte.

Sofro por não ter falta,
Finjo, ignoro, sou feliz
Como quando se nasce,
Ausência se faz sentindo,

A morte não se sente,
Embora faça parte do que sinto,
Falta-me do voar a asa e a verdade,
Os deuses não me deram uma,

A outra não a quero,
Não me cabe escolher qual delas minha,
Sofro de não ter falta,
Sofro de ser agora, já tarde ...







Jorge Santos 08/2018
http://namastibetpoems.blogspot.com










Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet

 
Autor
Jorge-Santos
 
Texto
Data
Leituras
383
Favoritos
6
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
70 pontos
8
7
6
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 14/08/2018 22:32  Atualizado: 03/10/2018 10:37
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1936
 .
.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 14/08/2018 22:50  Atualizado: 14/08/2018 22:50
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15132
 Re: Sofro por não ter falta,
Você é um poeta de verdade, amigo Jorge! Obrigado!


Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 15/08/2018 21:20  Atualizado: 03/10/2018 10:36
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1936
 .
.

Enviado por Tópico
boxer
Publicado: 22/08/2018 11:03  Atualizado: 22/08/2018 11:18
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2009
Localidade:
Mensagens: 721
 Re: Sofro por não ter falta,
.
No passado fim de semana, fui à bienal de Cerveira, onde visitei uma exposição extraordinária de Cruzeiro Seixas, artista que o meu caro amigo talvez aprecie. Caso tenha disponibilidade, vale a pena a viagem :)

Falo nisto a propósito do seu poema -- com a amargura ácida a que já nos habituou e que muito aprecio – que me fez lembrar o que li num caderno de Cruzeiros Seixas que estava na exposição:

"Acusam-me de solidão... E se isso é verdade, a mim me parece que se nasce solitário como se nasce extremamente belo, ou marreco. (...) Na verdade, se a vida não me proporcionou aquilo que consideram alegrias, proporcionou-me viver intensamente, letra a letra, a paixão..."


Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 09/10/2018 20:01  Atualizado: 09/10/2018 20:01
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1936
 Re: Sofro por não ter falta,
Open in new window