https://www.poetris.com/
Crónicas : 

MÍMICA

 
 
Anterior ao desejo desenfreado de autenticidade encontra-se o tempo sombrio da busca por aceitação. Naquele início de milênio, porém, todo meu conhecimento resumia-se a um bairro e uma escola. Incapaz de assimilar o significado da palavra genuíno. Aliás, nem mesmo sabia da existência de tal vocábulo.

Entre as disputadas partidas de futebol pela rua, um dedo ou outro perdendo o tampão, colocava-me observando as minúcias dos gestos daqueles colegas dos quais as meninas tinham algum apreço. Raridade em meio aquele ciclo de amizades. Mas eu precisava descobrir uma forma de agradar. E, obviamente, passava longe do roer unhas, gaguejar e permanecer avermelhado num estado de riso idiota de total incompreensão.

Fosse como fosse, o charme deveria poder ser aprendido. Testemunhava deslumbrado, diálogos complexos sobre festinhas, encontros para assistir filmes em vídeo cassete, cumprimentos com beijinhos no rosto. O enigmático mundo além do alcance. E sonhava receber o convite que mudaria a vida miserável de menino rejeitado.

Repetia siglas indecifráveis, como cdf ou bv, estufando o peito e tentando demonstrar uma confiança inexistente. Embora enturmasse com os populares, usufruísse da mímica, tudo desmoronava no menor questionamento. O plano cuidadoso para conquistar as meninas da quinta série empacava num detalhe ínfimo: eu ainda era eu. E as meninas faziam questão de apontar este fato.


Lucas Luiz nasceu em Guararema, em 1991.
Continua em pé, embora carregue a sequela
da invisibilidade.  Nunca ganhou medalhas
ou qualquer prêmio. Iniciou publicando
crônicas no “Jornal D’Guararema” e depois
poemas no site de variedades “Guararema T...

 
Autor
LuscaLuiz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
72
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 10/10/2018 17:57  Atualizado: 10/10/2018 17:57
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15733
 Re: MÍMICA
Poeta
Que tempos bons, mas difíceis também! Sorri desse relato e recordei do meu tempo de escola, era cdf super tímida! Rsrs
Muito bom! Obrigada pela partilha!
Beijos!
Janna