https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

🦋 OS OLMOS

 
🦋 OS OLMOS
 
Andam pela luz do vento
Sem correr no tempo parado
Num mundano contemplar
Enche a boca num calão perverso
Para não chegar à alma
Profeta da essência
Mais mortal que os anjos
Que imita um mestre já morto
Mudo esse o seu mundo
Num rio que corre sem correr
Achado instinto de um dom
Sofridão que verte intensamente
A solidão sem poder ver a luz
Entre uma caixa deixada sem almas
De um poeta mudo, amordaçado na carne
Pela lua cheia entre as folhadas dos olmos
Onde se esconde com medo mas não dos lobos

Open in new window


╭✿ ♥
Não me considero poeta
Descobri escrevendo por acaso

🦋
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Autor
IsabelRFonseca
 
Texto
Data
Leituras
449
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
47 pontos
3
6
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 09/01/2019 23:49  Atualizado: 09/01/2019 23:49
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade: Portugal
Mensagens: 624
 Re: 🦋 OS OLMOS
Em todos os poemas há lobos, o teu poema é maravilhoso destacando a envolvência e vivência com a natureza.
Ela dança num anel de fogo e rejeita o desafio com um encolher de ombros.
Prefere andar pelos vales sombrios junto aos lobos, do que em campos floridos ao lado de falsos cordeiros, caminhando na lua cheia entre as folhadas dos olmos.


Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 10/01/2019 20:27  Atualizado: 10/01/2019 20:27
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9305
 Re: 🦋 OS OLMOS
Boa tarde IsabelRFonseca, teus versos enredam uma personagem que se atém aos elementos da natureza que circundam ao nosso cotidiano, parabéns pelo vosso redundante poema, um abraço, MJ.

Enviado por Tópico
ZESILVEIRADOBRASIL
Publicado: 11/01/2019 02:32  Atualizado: 11/01/2019 02:32
Membro de honra
Usuário desde: 22/11/2018
Localidade: RIO - Brasil
Mensagens: 227
 Re: 🦋 OS OLMOS
o poeta, assim como os lobos; esguios, imprevisíveis, as vezes até irracionais. mas a poesia resiste como os olmos; sólida e flexível. li, gostei e assim interpretei.

meu abraço caRIOca