https://www.poetris.com/
Poemas : 

"ao redor"

 
Tags:  ela é  
 


"(...)o coração em dois me partes. Jogai fora a metade que não presta, para com a outra parte serdes pura."

(Hamlet) Ato III, Cena IV
















vê..?

é o teu passo em ruptura e declínio
ao meio de obsoletas. e letradas.. manhãs.


vê, é.
o tempo-quase/pouco que te aproxima..?
vê..?
o lado em esboço. que anuvia os meus espasmos-re.vistos..








vê, minha lima..
como não te entendem?






















..






mas te cantam. às cisternas e demais-glórias
te dizem ao céu quão linda e folclórica, "és.."



à base de crenças,
à metade
à incisão repleta
do culto desvirado ao mero-sonho incontido
mero-lapso in-comum, e de ar..









vê, meu amor de falhas..










eles(,todos eles!)
não te vêem
não te cumprem ao exílio-impávido ao nome que te diz
pois,













não bastam
não te têm(eu sei..)



























..





eva, liberta-me
deixa-me ao fogo, e lá somente..
a
te
perverter..



 
Autor
Azke
Autor
 
Texto
Data
Leituras
97
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ZESILVEIRADOBRASIL
Publicado: 11/01/2019 02:18  Atualizado: 11/01/2019 02:18
Membro de honra
Usuário desde: 22/11/2018
Localidade: RIO - Brasil
Mensagens: 112
 Re: "ao redor"
`será que convincente a morte do amor?'

e agarrar-se à vida ao redor com as unhas - somente?



meu abraço

caRIOca, sempre!