https://www.poetris.com/
Poemas : 

Os mistérios de Ida

 
Nada dói mais que visar larvas
nestes versos.
Nada dói mais!...
Nem a solidão, nem as horas que vão,
nem os dedos disformes do inverno.

Maldita inquietação!...
Fingir de morta a tantas coisas!
Com dois passos, a vida encerra;
Diana no encarquilhado céu.

Nada dói mais que visar
larvas nestes versos.
Nada dói mais!...
Que ser mar acurralado entre céus.

Vigília sedenta, fevereiro ao vento.
A vida se esvai...
O mar,
Tem tantas coisas por dentro.



Leonor Huntr

 
Autor
Leohuntr
Autor
 
Texto
Data
Leituras
122
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
17 pontos
3
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
boxer
Publicado: 20/01/2019 19:48  Atualizado: 20/01/2019 19:48
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2009
Localidade:
Mensagens: 694
 Re: Os mistérios de Ida
.
A vida tem tantas coisas por dentro...
Haja quem a cante, com o talento e a entrega que a minha amiga sempre demonstra.
Um abraço (e que a tristeza fique apenas nos versos).