https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

INAPTIDÃO

 
Tags:  musas memória poeta  
 
Quem sou eu, magérrimo, para
ousar trocar carícias com Erato?
Quem sou eu, pobre desesperança,
para ousar rodopiar com Terpsícore?

Pura heresia este mísero ruído,
quase inaudível; comparado à Hesíodo.
Mas se ainda resta um fio de voz, direi.
Darei casa limpa para o ingresso das musas.

Pois se de mim tem de ser acrescentado algo,
mesmo abjeto, aqui estou por completo,
corpo & alma. Pois se apenas de mim
advirá algo do divino, estendo as mãos.

Minha condição efêmera haverá de bastar,
humano, demasiado humano
& tão somente isso.


Lucas Luiz nasceu em Guararema, em 1991.
Continua em pé, embora carregue a sequela
da invisibilidade.  Nunca ganhou medalhas
ou qualquer prêmio. Iniciou publicando
crônicas no “Jornal D’Guararema” e depois
poemas no site de variedades “Guararema T...

 
Autor
LuscaLuiz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
71
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.