https://www.poetris.com/
Poemas -> Ilusão : 

"proporção (exata)de um(mesmo) absurdo,"

 
Tags:  e:(se)possível-é.  
 


"Fora de casa sois pinturas; nos quartos, sinos; santas, quando ofendeis; demônios puros, quando sois ofendidas; chocarreiras no governo da casa e boas donas do lar quando na cama."

(Otelo) Ato II - Cena I













não há teatros que confirmem-se à tragédia ditada
ou espaços próximos de contar-lhe um ato ou dois
os mesmos olhos que a suspendam de mim nesta data!
as falas de recita-la, e sempre! e todas as vezes depois

(mas.)se condução severa for regra de aplacar o curso,
qual da cena que voa em círculos por águas de ventos,
Eu tento. outra vez, uma vez mais, ainda que por abuso

e. eu repartirei a tempestade às duas partes de mar..
implodir a dúvida que desnuda a vontade e exemplo
ao limbo.. destas setas imperfeitas e que vão chegar..


não são dias iguais quando ela não os modifica
nem a presença me serve ao quanto a mantém
ela não escolhe as minhas todas cartas repartidas
agora, é só revolta em letras de ama-la, e amém.



 
Autor
Azke
Autor
 
Texto
Data
Leituras
48
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
0
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.