https://www.poetris.com/
Poemas : 

Orfandade*

 
°•~♡

Orfandade*

como vislumbro-te
no resquício dos meus versos
molhadas letras, sem rumos
apenas sonho e querer
um dia, uma linha
um horizonte futuro

escorro aflita na face do papel
busco-te na porosidade
na minha solidão de ser tua
antes da primeira lágrima
uma era antes da minha orfandade

enlouquece-me esse 'renascer-me' em ti
lágrima teimosa que sou
pois sinto-te nas auroras alaranjadas
nos entardeceres róseos
e no marinho das noites
que são eternamente nossas...

renasço a cada pensamento teu
em cada golfada do teu ar
sou vitoriosa
a morte assombrada
ante o amor que se faz
recolhe-se, vai embora

peço-te
deixa-me escorrer na tua face
e reviver em teu lábio que amo
pois de nada adianta-me viver um minuto a mais
se não for para estar vestida das sedas da saudade
entre teus sonhos reais

-somos filhos de uma quântica vontade-

Karinna*
 
Autor
karinna*
Autor
 
Texto
Data
Leituras
102
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 12/02/2019 12:49  Atualizado: 14/02/2019 12:17
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade:
Mensagens: 1778
 Re: Orfandade*












Somos filhos ilegítimos do mundo, temos uma absurda quântica vontade pura de desconstruir tudo o que nos rodeia, mesmo o carvão mais duro e negro, pode constituir-se em diamante...