https://www.poetris.com/
 
Artigos : 

BOLSONARO NÃO É UM MARGINAL! NÓS, OS QUE VOTAMOS NELE, NÃO SOMOS ASSASSINOS!!!

 
Tags:  pais    povo    armas    ideologias    facebook    Militante  
 

Não gostaria mais de retornar ao mundo insano das ideologias fanáticas e sem senso de justiça.

Porém, novamente, navegando pelas páginas do Facebook, encontrei, na página de um militante de esquerda, a seguinte "pérola" negra... negra de mancha, não de nobreza:

"Os responsáveis pelas mortes em Suzano, não é nem o Presidente Bolsonaro, mas aqueles que votaram nele, porque querem armas nas mãos do povo."

Só quero frisar aqui, o que penso, com tristeza, quando leio manifestações odiosas desse teor.

Nosso presidente não é marginal!!! Foi escolhido por um povo consciente, que depositou nele as suas esperanças, e que repudiou, não só a esquerda, como as ideias anti-cristãs que seus seguidores demonstram (não todos) sempre que aparecem na mídia, de alguma ou de outra forma.

Nós, os que votamos em Bolsonaro, queremos o mínimo de respeito, porque somos uma maioria que pensou muito antes de votar. Muitos de nós, inclusive eu, já votamos no Lula, na Dilma e outros de esquerda, sempre acreditando no sonho de um País para TODOS!

Não lembro que desfizeram tanto a imagem de Lula, quando esteve no Poder, a não ser quando foram descobertos os roubos estrondosos do erário público, do qual não sobrou NADA, e cujas consequências estamos sentindo hoje.

Se queremos armas nas mãos de alguém, as queremos nas mãos de pessoas inocentes e equilibradas, para se defender justamente dessa selvageria que tomou conta de muitos dos nossos jovens e de bandidos totalmente perigosos.

Não queremos armas nas mãos de qualquer indivíduo, sabemos que será preciso passar por um crivo psicológico antes de poder ter acesso a uma arma. Enquanto que, quem realmente quer matar, está livre para adquirir qualquer tipo de armamento em qualquer lugar do país, sem limites e sem que as vozes se ergam contra esse barbarismo.

Novamente, quero solicitar, com todo o meu horror: por favor, NÃO COLOQUEM A CULPA DE QUALQUER MORTE VIOLENTA EM NÓS, QUE VOTAMOS EM BOLSONARO.

NÃO SENTIMOS ESSA CULPA, porque somos pessoas de BEM, e porque aprendemos a julgar com Justiça, sem o domínio do fanatismo insano.

Por outro lado, é momento de nos unirmos em preces e orações por todos os atingidos diretamente nessas mortes, e não delegarmos culpa em quem também está abalado com tudo isso.

Se nosso País sofre de todas as maneiras, é, mais do que nunca, momento de UNIÃO, não de jogarmos as culpas em quem também luta para que tudo mude para melhor.

PEÇO A DEUS, NA SUA AMOROSA COMPAIXÃO, QUE RECEBA ESSES JOVENS COM AMOR, COM MUITA LUZ, E QUE ELES TENHAM A FORÇA DE NOS PERDOAR, A TODOS, POR TANTAS INSANIDADES.

Tenham uma Boa noite!

Saleti Hartmann
Professora e Poeta
Cândido Godói-RS

 
Autor
SALETI HARTMANN
 
Texto
Data
Leituras
389
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
18
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 16/03/2019 21:19  Atualizado: 28/03/2019 11:51
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2003
 .
Open in new window

Enviado por Tópico
Namas-tibet
Publicado: 16/03/2019 21:26  Atualizado: 28/03/2019 11:24
Colaborador
Usuário desde: 17/07/2018
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974
 Re: BOLSONARO É UM MARGINAL! VÓS, QUE VOTAste NELE assassinos sois ...
Open in new window

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 16/03/2019 21:34  Atualizado: 28/03/2019 12:09
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2028
 .
Open in new window

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 16/03/2019 21:51  Atualizado: 22/03/2019 10:33
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2028
 Bolsonaro Assassino !!!
BOLSONARO É UM assassino!

Open in new window

esquerdopatia delirante e doente ???
Há que saber distinguir crime de ódio e crime de marginal , o de ódio é mil vezes pior, é incendiário, é está sempre no início de algo muito mau que espero não seja uma guerra generalizada e fratricida

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 16/03/2019 21:52  Atualizado: 28/03/2019 12:09
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2028
 Professora ?
Open in new window

Enviado por Tópico
ZESILVEIRADOBRASIL
Publicado: 17/03/2019 02:43  Atualizado: 17/03/2019 14:14
Membro de honra
Usuário desde: 22/11/2018
Localidade: RIO - Brasil
Mensagens: 227
 Re: BOLSONARO NÃO É UM MARGINAL! NÓS, OS QUE VOTAMOS NELE...
há décadas possuo três armas: uma pistola, um lápis, e minha voz em alto e bom som. em nenhuma delas restrinjo-me do uso, tampouco restringirei-me de cada qual no seu átimo. isto posto; e na prerrogativa de cidadão de bem, com base no direito que a lei me confere para minha própria defesa, da minha família e de bens, da liberdade de expressar-me em prol da minha comunidade como me aprouver... evidentemente sem vangloriar-me, nem no topo da razão, talvez inacreditável seja; mas sou da paz, da verdade, da vida, isto até que qualquer risco me avizinhe, dos meus e do meu país. não me ceguei; venho observando os riscos faz tempo. entendo 'em parte' os sentires postos no texto, escrito de peito aberto, louvável, é direito, liberdade expressada e devem ser respeitados, assim como dos de olhares outros,antagônicos. outrossim; sendo apolítico, logo, sem ranço, mas cônscio de quão é nociva essa corrida de poder exercido numa socialiberalidade extravagante e extrema, ou na ganância de domínio, quase cármico, numa esquerdatopatia delirante e doente.
sim, houve, há e continuará havendo mares de insanidades. estamos todos embarcados na mesma nau, e o mais que podemos fazer é estarmos atentos aos recifes e maremotos, sem inferiorizarmos-nos, sem marginalizarmos-nos. O consenso no momento pode parecer difícil, mas jamais impossível. afinal, a maioria deseja viver num país melhor, para todos...

um abraço caRIOca








Enviado por Tópico
theartist_lc
Publicado: 17/03/2019 12:48  Atualizado: 17/03/2019 12:48
Participativo
Usuário desde: 06/10/2018
Localidade:
Mensagens: 26
 Re: BOLSONARO NÃO É UM MARGINAL! NÓS, OS QUE VOTAMOS NELE...
E cá volto eu com a minha. Num site português, com um alegado e fantasmagórico webmaster português, que visa preservar e fomentar o português de Portugal, o que é que um assunto de bosta como este tem cabimento aqui dentro? Se querem discutir a vossa burrice inata, a corrupção que vos grassa no sangue e na verve, vão lá para a vossa terra!!! Escolheram um monstro, um nazi asqueroso, agora arquem com as consequências. Desinfetem daqui para fora . Não é que isso me afete muito porque há muito já deixei de aqui escrever. Mas ler coisas de gente atrasada mental enjoa



Enviado por Tópico
JSL
Publicado: 19/03/2019 18:17  Atualizado: 19/03/2019 18:17
Colaborador
Usuário desde: 10/05/2007
Localidade: Minho
Mensagens: 680
 Re: BOLSONARO NÃO É UM MARGINAL! NÓS, OS QUE VOTAMOS NELE...
E se a culpa for dos Bolsonaros, como ficamos?

Enviado por Tópico
JorgeSantos
Publicado: 25/09/2019 21:00  Atualizado: 25/09/2019 21:00
Super Participativo
Usuário desde: 28/06/2019
Localidade:
Mensagens: 195
 Re:"O triste fim de Jair Messias Bolsonaro" BOLSONARO NÃO É UM MARGINAL! NÓS, OS QUE VOTAMOS NELE...
"O triste fim de Jair Messias Bolsonaro"

(José Eduardo Agualusa)

Jair acordou a meio da noite. Mandara colocar uma cama dentro do closet e era ali que dormia. Durante o dia tirava a cama, instalava uma secretária e recebia os filhos, os ministros e os assessores militares mais próximos.

Alguns estranhavam. Entravam tensos e desconfiados no armário, esforçando-se para que os seus gestos não traíssem nenhum nervosismo. Interrogado a respeito pela Folha de São Paulo, o deputado Major Olimpio, que chegou a ser muito próximo de Jair, tentou brincar: “Não estou sabendo, mas não vou entrar em armário nenhum. Isso não é hétero.” Michelle, que também se recusava a entrar no armário, fosse de dia ou de noite, optou por dormir num outro quarto do Palácio da Alvorada.

Aliás, o edifício já não se chamava mais Palácio da Alvorada. Jair oficializara a mudança de nome: “Alvorada é coisa de comunista!” — Esbravejara: “Certamente foi ideia desse Niemeyer, um esquerdopata sem vergonha.”

O edifício passara então a chamar-se Palácio do Crepúsculo. O Presidente tinha certa dificuldade em pronunciar a palavra, umas vezes saía-lhe grupúsculo, outras prepúcio, mas achava-a sólida, máscula, marcial. Ninguém se opôs.

Naquela noite, pois, Jair Messias Bolsonaro despertou dentro de um closet, no Palácio do Crepúsculo, com uma gargalhada escura rompendo das sombras. Sentou-se na cama e com as mãos trêmulas procurou a glock 19, que sempre deixava sob o travesseiro.

— Largue a pistola, não vale a pena!

A voz era rouca, trocista, com um leve sotaque baiano. Jair segurou a glock com ambas as mãos, apontando-a para o intenso abismo à sua frente:

— Quem está aí?

Viu então surgir um imenso veado albino, com uma armação incandescente e uns largos olhos vermelhos, que se fixaram nos dele como uma condenação. Jair fechou os olhos. Malditos pesadelos.

Vinha tendo pesadelos há meses, embora fosse a primeira vez que lhe aparecia um veado com os cornos em brasa. Voltou a abrir os olhos. O veado desaparecera. Agora estava um índio velho à sua frente, com os mesmos olhos vermelhos e acusadores:

— Porra! Quem é você?

— Tenho muitos nomes. — Disse o velho. — Mas pode me chamar Anhangá.

— Você não é real!

— Não?

— Não! É a porra de um sonho! Um sonho mau!

O índio sorriu. Era um sorriso bonito, porém nada tranquilizador. Havia tristeza nele. Mas também ira. Uma luz escura escapava-lhe pelas comissuras dos lábios:

— Em todo o caso, sou seu sonho mau. Vim para levar você.

— Levar para onde, ô paraíba? Não saio daqui, não vou para lugar nenhum.

— Vou levar você para a floresta.

— Já entendi. Michelle me explicou esse negócio dos pesadelos. Você é meu inconsciente querendo me sacanear. Quer saber mesmo o que acho da Amazónia?! Quero que aquela merda arda toda! Aquilo é só árvore inútil, não tem serventia. Mas no subsolo há muito nióbio. Você sabe o que é nióbio? Não sabe porque você é índio, e índio é burro, é preguiçoso. O pessoal faz cordãozinho de nióbio. As vantagens em relação ao ouro são as cores, e não tem reacção alérgica. Nióbio é muito mais valioso que o ouro.

O índio sacudiu a cabeça, e agora já não era um índio, não era um veado — era uma onça enfurecida, lançando-se contra o presidente:

— Acabou!

Anhangá colocou um laço no pescoço de Jair, e no instante seguinte estavam ambos sobre uma pedra larga, cercados pelo alto clamor da floresta em chamas. Jair ergueu-se, aterrorizado, os piscos olhos incrédulos, enquanto o incêndio avançava sobre a pedra:

— Você não pode me deixar aqui. Sou o presidente do Brasil!

— Era. — Rugiu Anhangá, e foi-se embora.

Na manhã seguinte, o ajudante de ordens entrou no closet e não encontrou o presidente. Não havia sinais dele. “Cheira a onça”, assegurou um capitão, que nascera e crescera numa fazenda do Pantanal. Ninguém o levou a sério.

Ao saber do misterioso desaparecimento do marido, Michelle soltou um fundo suspiro de alívio. Os generais soltaram um fundo suspiro de alívio. Os políticos (quase todos) soltaram um fundo suspiro de alívio. Os artistas e escritores soltaram um fundo suspiro de alívio. Os gramáticos e outros zeladores do idioma, na solidão dos respetivos escritórios, soltaram um fundo suspiro de alívio. Os cientistas soltaram um fundo suspiro de alívio. Os grandes fazendeiros soltaram um fundo suspiro de alívio. Os pobres, nos morros do Rio de Janeiro, nas ruas cruéis de São Paulo, nas palafitas do Recife, soltaram um fundo suspiro de alívio. As mães de santo, nos terreiros, soltaram um fundo suspiro de alívio. Os gays, em toda a parte, soltaram um fundo suspiro de alívio. Os índios, nas florestas, soltaram um fundo suspiro de alívio. As aves, nas matas, e os peixes, nos rios e no mar, soltaram um fundo suspiro de alívio. O Brasil, enfim, soltou um fundo suspiro de alívio — e a vida recomeçou, como se nunca, à superfície do planeta Terra, tivesse existido uma doença maligna chamada de "Jair Messias Bolsonaro."







(José Eduardo Agualusa)


Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=345791 © Luso-Poemas