https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

- Papoila é nome de guerra -

 
- Papoila é nome de guerra -
 



- Papoila é nome de guerra -







Seja como for sempre volta sendo,
Não haverá antinomia,
Sem a aparição dos medos,
Quanto às flores da Terra,
As pétalas senão rubros dedos,

Indultos os próprios
Caules presos sentindo calor,
Tuas mãos opostas das ervas,
Seja qual for a razão,
De ser desse amor certo.

No meio dos desertos,
Ruas serão campas abertas,
Testas de ferro néscios,
Todavia não me abstenho,
Enquanto há flores no árido,

Eu escrevo a vermelho insulto
E ao vivo – Papoila, meu nome de guerra -
Rosa brava, Tomilho, salva, versículos islâmicos,
A maré vai e volta sempre, só meu coração rompeu,
Vai e não volta sendo, não faz falta

- Papoila é nome de Terra,
Humildade é ocupação de santo, humilhação,
E eu não sou frade de verdade,
Sejam Eles quem forem, é da emoção que falo
Quando me exprimo p'los beiços e p'los gestos…




Joel Matos 04/2019
Http://joel-matos.blogspot.com






Joel Matos , aliás namastibet

 
Autor
Joel-Matos
 
Texto
Data
Leituras
359
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
57 pontos
27
3
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 03/04/2019 16:15  Atualizado: 03/04/2019 16:15
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1917
Online!
 Re: - Papoila é nome de guerra -
Open in new window



Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 03/04/2019 16:16  Atualizado: 03/04/2019 16:16
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1917
Online!
 Re: - Papoila é nome de guerra -
Open in new window

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/04/2019 00:14  Atualizado: 04/04/2019 00:14
 Re: - Papoila é nome de guerra -
Namas-tibet

Colaborador

"Te loquor absentem"

Invoco e maldigo aqui a tua nefasta presença ...

Seu Ogre genérico, prático e incapaz, penso e sinto que deves estar grunhindo o nome do teu apocalíptico maioral e capataz, Askerozo-manko, in-género "tuo" e germinado na porca gamela do Apocalipse e "duelo" se faz entre cavalheiros da mesma estripe, de ambos os géneros, mas de uma mesma genealogia (não é apenas semântica oral nem canto gutural de símio) e não, jamais com um Suíno de Chiqueiro que nem somar 4x4, nem dar pelo erro consegue, no ábaco do Tamerlão Árabe na cidade de Samardã, que nem sabes onde, fica num mapa.
Não se toca a quatro mãos nem em dueto o "Excelsus suber" de Brahms , embora seja um "Ensamble", jamais será a quatro patas e "piano magníssimi" é o meu mote excelso, de modo que te excomungo da minha privacidade silente, monogenética e monogâmica, não privo com seres da tua parca espécie, do teu género e o BramaPutra é na Índia, Brama não é apenas cerveja mas uma estripe de galináceo puro e a ilha do teu desconhecimento é "Phuket", porque é "Phuket"(?).
"Te loquor absentem" invoco a tua ausência e te maldigo, abstém-te, volta para a pocilga no Bósforo, onde procrias invalidez e peçonha, ainda peço por obséquio embora esteja ordenando, como faz um general à grotesca soldadesca menor, rastejando em trincheiras de lama e nas latrinas infectas, junta-te imediatamente ao teu guardador Lex...ah e lembra-te de tudo isto porque bem pior ainda irá acontecer-te não só física e moralmente, de cada vez que me convocares à inutilidade e futilidade bufa balofa inorgânica/patética de que fazes parte, naufragarás na peste uma e outra e outra vez quando pensares em mim, por isso não penses nem pretendas - seu incapaz, de invocar o meu nome em vão nem agora nem jamais...me deixa "emquella pace cui" , camaleão de batina, barata de sacristia , me deixa ou....Te loquor absentem,


Te loquor absentem
Te loquor absentem, te vox mea nominat unam;
nulla venit sine te nox mihi, nulla dies.
Quin etiam sic me dicunt aliena locutum,
ut foret amenti nomen in ore tuum.

Ovidi Nasonis, in Tristium Liber Tertius

"Werde der du bist."

Goethe

Criado em: 31/3 21:10
_________________
Meu objetivo na vida
É trazer luz lá do fundo
Assim na partida
Já conhecerei além-mundo


Transferir o post para outras aplicações Transferir
Editar Excluir Responder Topo


sendoluzmaior

Re: Mais um caído em campo de batalha

#3
Subscritor
Membro desde:
1/5/2012 14:42
Mensagens: 4482

Mais um infeliz caído em campo de batalha cuja massa putrefeita será digerida pela terra.

Criado em: 31/3 21:11
_________________
Meu objetivo na vida
É trazer luz lá do fundo
Assim na partida
Já conhecerei além-mundo


Transferir o post para outras aplicações Transferir
Editar Excluir Responder Topo



Re: Mais um caído em campo de batalha

#5
sem nome

pois é, né Sidney?

cadê agora o trabisdementia e sua guarda helendasrosas para finalizar o perfil desse verme covarde e imbecil que usa vários perfis para auto-comentar-se, para atacar outros perfis e ainda mandar pms com ameaças reais aos usuários daqui?
quando é o papai aqui, a lei do luso é rápida e fugaz, mas quando em caráter de agir contra lixos iguais a esses, simplesmente, desaparecem e enfiam a cabeça sob a terra(pra não dizer outra coisa).
dois pesos, meias medidas.


Criado em: 1/4 10:54
Transferir o post para outras aplicações Transferir
Responder Topo


sendoluzmaior

Re: Mais um caído em campo de batalha

#7
Subscritor
Membro desde:
1/5/2012 14:42
Mensagens: 4482

Pois é amigo, aquele verme esta ligado a outros comendo a carne putrefata do defunto Luso- Poemas.





















Enviado por Tópico
PROTEUS
Publicado: 05/04/2019 01:58  Atualizado: 05/04/2019 01:58
Colaborador
Usuário desde: 27/03/2010
Localidade:
Mensagens: 3598
 Re: - Papoila é nome de guerra -
Onde quero poesia
A tenho e um pouco mais...
Mesmo sendo menos esse mais...
Os monstros perseguem as letras que lhes ferem o ego...
E são sempre os mesmos dentro ou fora do mundo virtual...
Eu, pobre mortal, fico com a poesia essa eterna flor que abençoa até mesmo os amaldiçoados...
(Proteus).