https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

CRIAÇÃO

 
Tags:  amor    luciano    Spagnol    criação  
 
Há no amor um tempo certo de se firmar,
que é o momento de plenitude e bendito:
as almas são de uma total grandeza ímpar,
e onde, os dois corpos, poetam no infinito.

Tudo é um êxtase no peito a proclamar,
de força e surpresa, a um coração aflito;
acesa, mãos trêmulas, se põe a celebrar,
num vagido, eclodindo num gentil grito.

Rasga-se em luz o olhar dos amantes;
cada gesto a carícia em plena euforia,
e o tempo, estaciona em cada abraço.

Porque, entre cada gesto refrescante,
brota todo o Universo, em doce alegria,
acalmando o dia, dos beijos em rijo laço...

© Luciano Spagnol
poeta do cerrado
05/04/2018
São Paulo
Olavobilaquiando


"Sou alma do cerrado, pé no chão, do Triângulo, do chapadão... Pão de queijo com café, fogão de lenha,das vilas ricas, arraiais, sou filho de Araguari, das Gerais".
Luciano Spagnol




 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
877
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
23 pontos
1
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ElisabettM
Publicado: 09/04/2019 09:28  Atualizado: 09/04/2019 09:28
Participativo
Usuário desde: 04/01/2019
Localidade:
Mensagens: 39
 Re: CRIAÇÃO