https://www.poetris.com/
 
Textos -> Amor : 

Para você:

 


Eu queria tanto escrever palavras que tocassem o teu coração. E, por pura magia, que teus pés alados viessem ao meu encontro... e que, ao ver minha luz tal farol solitário, pousasse à minha frente esse
teu afã vital capaz de me induzir a voos que nunca antes eu imaginara. Eu queria, apenas, te fazer feliz com a minha simplicidade e rústico sentimento, tão belo e ingênuo, sim, pois só a lembrança que guardo de ti é suficiente pra oxigenar meu aprendizado sobre a vida, sobre como é fácil ser feliz e lutar para que nosso amor não caia na mesmice... e isso, só a tua presença ao meu lado pode me dar
o ABC para decolar a novas plagas e sentires que nunca se desabrocharam nos meus caminhos. Eu queria tanto te querer até meu último suspiro e gritar ao mundo, lá das alturas, o quanto é infinito meu amor por ti. Eis minha forma de dizer. Eis minhas palavras mágicas... que elas toquem loucamente
o esboço de carinho que tens por mim.


***


nunca mais, nunca mais!

nunca mais deixarei que me digas adeus
olhai a vela aberta à baila do vento
vedes o destino?

olhai meus planos à deriva
olhai minha primavera sem os encantos teus
olhai a sombra do passado e vigiai teus pensares

nunca mais me digas adeus

meus desejos são estações de calmaria
:
um porto futuro de meus passos alados
em busca de tantas ilusões que guardaste
somente pra me encantar

nunca mais deixarei que me digas adeus
nunca mais, nunca mais!!

nunca mais
flertarei com as sombras
mas sim com a luz do teu amor
a me guiar a tantas coisas lindas
que nem sei como explicar


***

nós precisamos
precisamos
você de mim
eu de você
com o pouco que temos
pelo pouco tempo
cada dia menos

celestes
nossos corpos
a muito vagam juntos
à espera
do refúgio corpóreo

sêmen x sêmen
cada dia mais
pelo pouco tempo
nós precisamos
ser um só corpo
na viagem
que nos leva e traz


***

Aquela espera tal alento que, sem a menor chance, pode vir à tona num clique desesperado.
Divagações e simulacro de fatos novidadeiros à construção de sentires fugidios no oco das sombras.
O contraponto é a dor rugindo no peito, nascendo e morrendo nas estações temporais a moldarem
os sonhos em cada despertar.
Um misto de choro e riso... A espera renasce meio ao amor definhante dos sentidos, do corpo, dos
olhos tristes que nunca renunciam ao improvável.
Esta maldita e vital espera há de ter um fim, porque não há como segurar os pensares energéticos
de dois seres se, o tempo, naturalmente, irá nos unir na contramão de nossas andanças.

"Ah, meu amor!... O barco é pequeno, o mar é imenso, mas vamos remar juntos para a travessia
não ser um castelo de areia, tampouco um afã jovem, mas sim o resultado da promessa que o
acaso um dia nos mostrou."


***


Eu queria saber escrever palavras que fizessem você gostar de mim.
Eu queria que estas palavras diminuíssem a frivolidade que há entre nós.

Entre a raiz e a flor há o tempo.
Entre eu e você, o espaço em branco a ser preenchido com momentos
de amor que as palavras não descrevem.



***




























#AUTOBIOGRAFIA
'TUDO EM MIM SE ESVAZIA
E ME DEIXA CHEIO DE TUDO'
REHGGE


 
Autor
poemus
Autor
 
Texto
Data
Leituras
216
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
5
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
poemus
Publicado: 15/04/2019 12:22  Atualizado: 15/04/2019 12:22
Da casa!
Usuário desde: 01/05/2018
Localidade:
Mensagens: 295
 Re: Para você:

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 15/04/2019 12:51  Atualizado: 15/04/2019 12:51
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15876
 Re: Para você:
Regghe
Belíssimo! Encantada! Esse poema acendeu a luz dos olhos meus! Levei!
Parabéns amigo!
Deixo-te um mimo maninho!
Espero que goste!
Beijos!
Janna