https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Tesoureiros da luz,

 
Tesoureiros da luz,
 





Tesoureiros da luz,




Tenho alma de cão pastor cego,
Sinto nas galáxias o que não vejo
Cá baixo, caminho na certeza de
Voltar nunca o mesmo que fui,

Faz tempo, o futuro foi lá trás,
Sigo meus pés descalços, a alma
As estrelas e o espaço, tanto faz,
Formiga d'asa, onde possa voar,

Embarcar para as estrelas que sigo,
Pastor perseguindo velas, cego,
Queimando os dedos noutros
Universos loucos, menos paralelos,

Assim como um tesoureiro da luz,
Caminhando no breu pelos pontos
Que brilham, sinto pelo som os astros,
Pouso nos cotovelos os ombros,

Nas estepes o desafio, a orgia da luz
Aí percebo quanto sou frágil, caniço
Da luz que sai pela voz e apenas,
Se é chama, é orgânica na lucidez,

Ela nos diz se a podemos desfiar
Ou não fiar, dependendo do ouro,
Da densidade frágil do fio, da voz o ar
E do modo como sai da boca, o cosmos

Da confiança e no tear próximo,
O pouso e os cabelos de Berenice...
Da janela os reconheço, cada transeunte
Pelo brilho que apresenta e usa,

Como que se germinassem espelhos
Na calçada, reflectidos na minha
Face a pontos ouro de luz, fina Ursa Menor
Ou grossa, difusa ou orgia em chama,

Tenha ou não eu alma de pastor cego
Certo é ter de rinoceronte ego, escaravelho
Sinto nas galáxias o que não vejo, pego
O facho e caminho para um Sol poente vizinho,

O meu travesseiro de luz.





Jorge Santos 04/2019
http://namastibetpoems.blogspot.com








namastibet, aliás Joel matos


“Os anos de aprendizado de Wilhelm Meister”, de Goethe

por - Israel Fernandes
Escrevendo para aprender a escrever.


Wilhelm é um jovem que persegue suas grandes paixões, teatro e mulheres, em busca daquilo que lhe parece a liberdade — especialmente das responsabilidades que a carreira do pai, bem-sucedido comerciante, faz pairar sobre sua cabeça.

Desde o princípio da história, Wilhelm demonstra um fascínio com o teatro que é, na verdade, nada mais que sua própria visão do teatro, distante da realidade. Traço que fica claro pelo tédio que sua primeira paixão, a atriz (óbvio!) Mariane, sente ao ouvir o relato do surgimento de sua afeição por aquela arte. Mesmo sincero em seus gostos, ele se põe a temperar sua própria história com racionalizações pretensiosas sobre vocação, já que é culto o bastante para justificar suas preferências.

E, por ser pobre em experiências, Wilhelm se apressa em enxergar em cada uma delas um grande espetáculo, capaz de determinar o rumo de sua vida.

Após uma crise de ciúmes, Wilhelm abandona Mariane e o teatro, e assume, a contragosto, a tarefa de cuidar dos negócios do pai em outros lugares. A jornada o coloca em contato com uma ampla galeria de tipos, de clérigos a nobres, passando por soldados e atores, que acabam ressuscitando seu gosto pelo espetáculo. Sucedem-se, sem parar, paixões por mulheres diversas, encenações, confrontos com amigos e inimigos, encontros com sábios — alguns deles céticos da veracidade de seu amor pelo teatro. Apesar da promessa de redefinir os rumos de sua vida, essa nova aventura faz com que Wilhelm se entregue ainda mais a suas paixões da juventude. Até que notícias de casa e alguns traumas encerram essa primeira parte do romance.

Além dessa trajetória, a Parábola do Filho Pródigo romanceada, a estória carrega uma crítica àquilo que o senso comum percebe acerca da atividade artística e dos empreendimentos comerciais.

Arte e comércio não só são atividades popularmente consideradas contraditórias, como se lhes atribuem, quando comparadas, valores positivos a uma e negativos a outra. Existe a visão da arte como reduto de vagabundos, e do lucro como medida das virtudes de um homem. Por outro lado, a vereda pela arte às vezes é vista como uma decisão corajosa, atitude em si bela como o próprio produto que se espera da arte, enquanto a carreira de empreendedor seria fria, mecânica e tediosa, quando não um mero resultado da ganância.

É essa segunda comparação que Goethe trata de desmistificar.

Num poema composto por Wilhelm, a predileção de um jovem é disputada entre uma Musa e o Comércio, aquela retratada como uma mulher bela e caridosa, aquele por uma senhora austera e rabugenta.

Em outra passagem, ele confunde a magia proporcionada pelo teatro com o labor da atuação que permite essa magia, ficando escandalizado ao testemunhar atores reclamando dos salários.

Enfim, é o próprio herói da estória, inicialmente imaturo, sonhador e apaixonado, que o autor elege para representar a superficialidade do culto à arte em detrimento da atividade comercial.

Também é superficial o sentimento de Wilhelm pelo teatro, cuja falsidade é escancarada quando, exortado pelo amigo Werner a tratar de negócios para suprir as necessidades de sua família, o protagonista se dedica, por “espírito de contradição”, a uma companhia de atores. Aí, sua suposta vocação artística é exposta como aquilo que realmente é: um pretexto para fugir da responsabilidade de seu destino.

Wilhelm, temendo a perda da liberdade e apegado a memórias de infância que animam sua paixão, põe-se a idealizar o ofício do artista, tal qual o grande público ou mesmo o artista imaturo, que imaginam os sonhos sendo realizados pelos sonhos, não pelas exigências da vida no mundo real: trabalho, esforço, humildade e responsabilidade.

O aprendizado dessa lição constitui a segunda parte da história, quando Wilhelm trilha caminho oposto ao de sua juventude. A vida de que ele desfrutava livremente enfim cobra seu preço, impondo-lhe responsabilidades que trazem as marcas de suas próprias ações. Ao assumi-las, recebe como recompensa o aprendizado a que alude o título, tanto mais valioso quanto mais intensas e amargas as desilusões.

Goethe parte do estereótipo para discutir as tensões entre o agradável e o útil, mostrando que há grandeza e virtude tanto no rigor cobrado de um artista por seu ofício quanto no impacto positivo da atividade econômica, de modo a revelar a nobreza em comum a qualquer vocação.

E é por meio do aprendizado de Wilhelm Meister, ou seja, do caminho que parte da ignorância da juventude para a sabedoria da maturidade, que Goethe proporciona ao leitor a verdade sobre seu próprio ofício como artista para, por fim, apresentar um elogio à vocação como norte supremo da vida, acima de preferências sentimentais e dos obstáculos que compõem esse caminho. A vocação simplesmente é, e em troca desse caráter imponente, recompensa a pessoa por simplesmente segui-la.

Perto do fim da história, Wilhelm é apresentado a uma sociedade secreta que, simbolizando a Providência Divina, revela ter observado atentamente suas aventuras. O que se segue é uma série de ensinamentos que, à luz da experiência do herói, o despertam para a verdade, e cuja transcrição dispensa qualquer comentário.

O abade que lidera o grupo repreende Wilhelm por sua arrogância:

“[…] tudo que nos acontece deixa-nos rastos, tudo contribui, ainda que de maneira imperceptível, para nossa formação; é perigoso, no entanto, querer prestar-se contas disso. Pois ou nos tornamos orgulhosos e negligentes, ou abatidos e desalentados, e tanto um quanto outro é embaraçoso demais para o futuro. O mais seguro consiste sempre em fazer o mais imediato, o que está à nossa frente. […]”
Ao questionar um dos membros dessa sociedade o porquê de terem permitido que ele tanto vagasse pelo mundo, errando e sofrendo, Wilhelm recebe como resposta:

“Não é obrigação do educador de homens preservá-los do erro, mas sim orientar o errado; e mais, a sabedoria dos mestres está em deixar que o errado sorva de taças repletas seu erro. Quem só saboreia parcamente seu erro, nele se mantém por muito tempo, alegra-se dele como de uma felicidade rara; mas quem o esgota por completo, deve reconhecê-lo como erro, conquanto não seja demente”.
Sintetizando essas visões sobre a liberdade para o erro e a sinceridade vocacional, Natalie, umas das várias mulheres por quem se apaixona, afirma:

“Só nossa educação equívoca, dispersa, torna indecisos os homens; desperta desejos ao invés de animar impulsos, e ao invés de beneficiar as verdadeiras disposições dirige seus esforços a objetos que, com muita frequência, não se afinam com a natureza que por eles se esforça. Prefiro uma criança, um jovem, que se perde seguindo sua própria estrada, àqueles outros que caminham direito por uma estrada alheia. Quando os primeiros encontram, não importa se por si mesmos ou por uma outra direção, seu verdadeiro caminho, ou seja, quando estão em harmonia com sua natureza, não o deixarão jamais, enquanto os outros correm a todo instante o perigo de se livrar do jugo alheio e entregar-se a uma liberdade incondicional.”
Apesar de desmentido como vocação de Wilhelm, o teatro não é tratado como equívoco ou perda de tempo. A experiência moldou sua personalidade e a familiaridade com as obras fortaleceu sua imaginação, abrindo-o para o aprendizado, qualquer que viesse a ser.

Afinal, despertar para a realidade, não adormecer a imaginação num mundo de fantasia, é a verdadeira magia da ficção. E foi justamente a dedicação ao teatro, empreendida até o esgotamento, que levou Wilhelm à revelação da verdade de sua vida.
 
Autor
Namas-tibet
 
Texto
Data
Leituras
311
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
50 pontos
20
3
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 19/04/2019 16:10  Atualizado: 19/04/2019 17:30
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1928
 Re: Tesoureiros da luz,
Open in new window



Andrómeda é uma constelação dos céus do Norte. Assim como a Ursa Maior, esta constelação pode ser observada todo o ano. Para os astrónomos, a Andrómeda é uma constelação muito conhecida, uma vez que na sua vizinhança pode-se encontrar a M 31, a galáxia de Andrómeda, a galáxia espiral da Via Láctea.

Andrómeda está ligada ao retângulo de Pegasus através da estrela Alpheratz (pode ser vista no canto inferior direito da imagem). As três estrelas mais brilhantes da Andrómeda, Alamak, Mirach e Sirrah, estão todas em linha quase reta. Em condições meteorológicas favoráveis, podemos ver um ponto nubloso de fraco brilho ao norte de δ Andromedae. Este ponto nebular representa a galáxia M 31, a famosa nebulosa de Andrómeda.

Ascensão Reta: 22h 57m a 2h 33m
Declinação: +21° a +53°

Estrela mais brilhante: Alpha Andromedae (também conhecida como Alpheratz ou Sirrah)

Mitologia:
O Rei Etíope, Cepheus e sua esposa Cassiopeia tinham cometido o pecado da vaidade. Cassiopeia tinha reivindicado ser mais bela que as Nereidas, as Deusas aquáticas da mitologia Grega. As Nereidas queixaram-se ao deus do mar Posídeon sobre este insulto, que enviou o monstro do mar Ketos para destruir a costa do país. De acordo com um oráculo, o país só poderia ser libertado da maldição se Andrómeda, que era a única filha da família real, fosse sacrificada para o monstro do mar. Impiedosamente Andrómeda foi amarrada a uma rocha ao lado do mar, onde teve que esperar para que o monstro a comesse viva. Perseus derrotou o monstro, salvando Andrómeda, que mais tarde se casou com ela.

Melhor altura para observar: Durante todo o ano

Constelações vizinhas: Cassiopeia, Lagarto, Cavalo Alado, Peixes, Triângulo, Perseus







Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 19/04/2019 16:24  Atualizado: 19/04/2019 16:24
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1943
 Re: Tesoureiros da luz,
Open in new window

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 19/04/2019 16:27  Atualizado: 19/04/2019 18:27
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1943
 Re: Tesoureiros da luz,
Open in new window


O futuro está lá atrás — Xamanismo

Segundo a visão xamânica e partindo do princípio de que você pode ver o que está à sua frente e não pode ver o que está atrás de você, entende-se que é o seu passado está à sua frente, e o futuro está nas nossas costas.

Tiago da Silva
Mar 15

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/06/2019 15:19  Atualizado: 12/06/2019 15:19
 Re: Tesoureiros da luz, - Latrina
Esse perfil é realmente um câncer para esse site, pois determina o que há de pior, tanto na escrita, com seus erros crassos e abomináveis, quanto na sua interação, desprovida de inteligência e munida com a loucura acesa dos drogados e bêbados, em geral.

É extremamente ridículo um débil mental como esse ser, aproximar-se de outros usuários apenas para fins de provocação abusiva e sem nenhum interesse comum, conforme as suas intervenções fadadas à questão de inveja, talvez..

li, e não vi um centímetro de talento ou qualquer coisa referente nesses montantes de lixo visual que esse parasita faz, sejam em suas poesias sem-pé-nem-cabeça ou seus comentários próprios, visto que não tem sequer, leitores para essas merdas.

um imbecil com três perfis para sujar o site e outros tantos para usa-lo como latrina.


é o quê é: latrina.



Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/06/2019 20:04  Atualizado: 12/06/2019 20:04
 Re: Tesoureiros da luz,
O que é Imbecil:
Imbecil é um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. É aquele que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. No sentido figurado, imbecil é aquele indivíduo covarde, que não tem coragem, que é medroso. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Em psiquiatria, imbecil é o doente que possui um atraso mental acentuado, que é educáve só até certo grau, que sabe falar, mas é incapaz de utilizar e compreender a linguagem escrita. É aquele capaz apenas de escrever o próprio nome e copiar um texto. Nos testes de inteligência o nível intelectual do imbecil está situado entre o de três e o de sete anos. O imbecil, substantivo de dois gêneros, é a expressão que nomeia aquele que é tolo, que não possui inteligência. A expressão, “cretino”, em seu sentido figurado, é usada também para designar uma pessoa imbecil, que tem pouca inteligência, que é inconveniente, estúpido. Data de atualização: 07/07/2014

Significado de Bebum:
Individuo, que após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica, fica com sintomas como desequilíbrio agudo, enjôo seguido de vômito intenso, falta de vergonha na cara, entre outros.

Merdofagia Por Dicionário inFormal (SP) em 24-10-2013 WhatsAppTelegramTwitterFacebook0Reddit0
Significado de Merdofagia:
Quem come bosta. Exemplo do uso da palavra Merdofagia: O Jonnatham Misael é praticante de merdofagia.



Significado de Ignorante
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
Bertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
Significado de IgnoranteO que é Ignorante:
Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. Ignorante políticBertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político:
"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
O que é Imbecil:
Imbecil é um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. É aquele que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. No sentido figurado, imbecil é aquele indivíduo covarde, que não tem coragem, que é medroso. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Em psiquiatria, imbecil é o doente que possui um atraso mental acentuado, que é educáve só até certo grau, que sabe falar, mas é incapaz de utilizar e compreender a linguagem escrita. É aquele capaz apenas de escrever o próprio nome e copiar um texto. Nos testes de inteligência o nível intelectual do imbecil está situado entre o de três e o de sete anos. O imbecil, substantivo de dois gêneros, é a expressão que nomeia aquele que é tolo, que não possui inteligência. A expressão, “cretino”, em seu sentido figurado, é usada também para designar uma pessoa imbecil, que tem pouca inteligência, que é inconveniente, estúpido. Data de atualização: 07/07/2014

Significado de Bebum:
Individuo, que após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica, fica com sintomas como desequilíbrio agudo, enjôo seguido de vômito intenso, falta de vergonha na cara, entre outros.

Merdofagia Por Dicionário inFormal (SP) em 24-10-2013 WhatsAppTelegramTwitterFacebook0Reddit0
Significado de Merdofagia:
Quem come bosta. Exemplo do uso da palavra Merdofagia: O Jonnatham Misael é praticante de merdofagia.



Significado de Ignorante
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
Bertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
Significado de IgnoranteO que é Ignorante:
Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. Ignorante políticBertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político:
"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
O que é Imbecil:
Imbecil é um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. É aquele que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. No sentido figurado, imbecil é aquele indivíduo covarde, que não tem coragem, que é medroso. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Em psiquiatria, imbecil é o doente que possui um atraso mental acentuado, que é educáve só até certo grau, que sabe falar, mas é incapaz de utilizar e compreender a linguagem escrita. É aquele capaz apenas de escrever o próprio nome e copiar um texto. Nos testes de inteligência o nível intelectual do imbecil está situado entre o de três e o de sete anos. O imbecil, substantivo de dois gêneros, é a expressão que nomeia aquele que é tolo, que não possui inteligência. A expressão, “cretino”, em seu sentido figurado, é usada também para designar uma pessoa imbecil, que tem pouca inteligência, que é inconveniente, estúpido. Data de atualização: 07/07/2014

Significado de Bebum:
Individuo, que após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica, fica com sintomas como desequilíbrio agudo, enjôo seguido de vômito intenso, falta de vergonha na cara, entre outros.

Merdofagia Por Dicionário inFormal (SP) em 24-10-2013 WhatsAppTelegramTwitterFacebook0Reddit0
Significado de Merdofagia:
Quem come bosta. Exemplo do uso da palavra Merdofagia: O Jonnatham Misael é praticante de merdofagia.



Significado de Ignorante
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
Bertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
Significado de IgnoranteO que é Ignorante:
Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. Ignorante políticBertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político:
"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
O que é Imbecil:
Imbecil é um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. É aquele que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. No sentido figurado, imbecil é aquele indivíduo covarde, que não tem coragem, que é medroso. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Em psiquiatria, imbecil é o doente que possui um atraso mental acentuado, que é educáve só até certo grau, que sabe falar, mas é incapaz de utilizar e compreender a linguagem escrita. É aquele capaz apenas de escrever o próprio nome e copiar um texto. Nos testes de inteligência o nível intelectual do imbecil está situado entre o de três e o de sete anos. O imbecil, substantivo de dois gêneros, é a expressão que nomeia aquele que é tolo, que não possui inteligência. A expressão, “cretino”, em seu sentido figurado, é usada também para designar uma pessoa imbecil, que tem pouca inteligência, que é inconveniente, estúpido. Data de atualização: 07/07/2014

Significado de Bebum:
Individuo, que após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica, fica com sintomas como desequilíbrio agudo, enjôo seguido de vômito intenso, falta de vergonha na cara, entre outros.

Merdofagia Por Dicionário inFormal (SP) em 24-10-2013 WhatsAppTelegramTwitterFacebook0Reddit0
Significado de Merdofagia:
Quem come bosta. Exemplo do uso da palavra Merdofagia: O Jonnatham Misael é praticante de merdofagia.



Significado de Ignorante
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
Bertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
Significado de IgnoranteO que é Ignorante:
Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. Ignorante políticBertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político:
"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
O que é Imbecil:
Imbecil é um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. É aquele que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. No sentido figurado, imbecil é aquele indivíduo covarde, que não tem coragem, que é medroso. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Em psiquiatria, imbecil é o doente que possui um atraso mental acentuado, que é educáve só até certo grau, que sabe falar, mas é incapaz de utilizar e compreender a linguagem escrita. É aquele capaz apenas de escrever o próprio nome e copiar um texto. Nos testes de inteligência o nível intelectual do imbecil está situado entre o de três e o de sete anos. O imbecil, substantivo de dois gêneros, é a expressão que nomeia aquele que é tolo, que não possui inteligência. A expressão, “cretino”, em seu sentido figurado, é usada também para designar uma pessoa imbecil, que tem pouca inteligência, que é inconveniente, estúpido. Data de atualização: 07/07/2014

Significado de Bebum:
Individuo, que após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica, fica com sintomas como desequilíbrio agudo, enjôo seguido de vômito intenso, falta de vergonha na cara, entre outros.

Merdofagia Por Dicionário inFormal (SP) em 24-10-2013 WhatsAppTelegramTwitterFacebook0Reddit0
Significado de Merdofagia:
Quem come bosta. Exemplo do uso da palavra Merdofagia: O Jonnatham Misael é praticante de merdofagia.



Significado de Ignorante
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
Bertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
Significado de IgnoranteO que é Ignorante:
Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. Ignorante políticBertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político:
"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
O que é Imbecil:
Imbecil é um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. É aquele que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. No sentido figurado, imbecil é aquele indivíduo covarde, que não tem coragem, que é medroso. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Em psiquiatria, imbecil é o doente que possui um atraso mental acentuado, que é educáve só até certo grau, que sabe falar, mas é incapaz de utilizar e compreender a linguagem escrita. É aquele capaz apenas de escrever o próprio nome e copiar um texto. Nos testes de inteligência o nível intelectual do imbecil está situado entre o de três e o de sete anos. O imbecil, substantivo de dois gêneros, é a expressão que nomeia aquele que é tolo, que não possui inteligência. A expressão, “cretino”, em seu sentido figurado, é usada também para designar uma pessoa imbecil, que tem pouca inteligência, que é inconveniente, estúpido. Data de atualização: 07/07/2014

Significado de Bebum:
Individuo, que após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica, fica com sintomas como desequilíbrio agudo, enjôo seguido de vômito intenso, falta de vergonha na cara, entre outros.

Merdofagia Por Dicionário inFormal (SP) em 24-10-2013 WhatsAppTelegramTwitterFacebook0Reddit0
Significado de Merdofagia:
Quem come bosta. Exemplo do uso da palavra Merdofagia: O Jonnatham Misael é praticante de merdofagia.



Significado de Ignorante
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
Bertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
Significado de IgnoranteO que é Ignorante:
Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. Ignorante políticBertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político:
"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
O que é Imbecil:
Imbecil é um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. É aquele que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. No sentido figurado, imbecil é aquele indivíduo covarde, que não tem coragem, que é medroso. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Em psiquiatria, imbecil é o doente que possui um atraso mental acentuado, que é educáve só até certo grau, que sabe falar, mas é incapaz de utilizar e compreender a linguagem escrita. É aquele capaz apenas de escrever o próprio nome e copiar um texto. Nos testes de inteligência o nível intelectual do imbecil está situado entre o de três e o de sete anos. O imbecil, substantivo de dois gêneros, é a expressão que nomeia aquele que é tolo, que não possui inteligência. A expressão, “cretino”, em seu sentido figurado, é usada também para designar uma pessoa imbecil, que tem pouca inteligência, que é inconveniente, estúpido. Data de atualização: 07/07/2014

Significado de Bebum:
Individuo, que após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica, fica com sintomas como desequilíbrio agudo, enjôo seguido de vômito intenso, falta de vergonha na cara, entre outros.

Merdofagia Por Dicionário inFormal (SP) em 24-10-2013 WhatsAppTelegramTwitterFacebook0Reddit0
Significado de Merdofagia:
Quem come bosta. Exemplo do uso da palavra Merdofagia: O Jonnatham Misael é praticante de merdofagia.



Significado de Ignorante
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
Bertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
Significado de IgnoranteO que é Ignorante:
Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. Ignorante políticBertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político:
"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
O que é Imbecil:
Imbecil é um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. É aquele que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. No sentido figurado, imbecil é aquele indivíduo covarde, que não tem coragem, que é medroso. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Em psiquiatria, imbecil é o doente que possui um atraso mental acentuado, que é educáve só até certo grau, que sabe falar, mas é incapaz de utilizar e compreender a linguagem escrita. É aquele capaz apenas de escrever o próprio nome e copiar um texto. Nos testes de inteligência o nível intelectual do imbecil está situado entre o de três e o de sete anos. O imbecil, substantivo de dois gêneros, é a expressão que nomeia aquele que é tolo, que não possui inteligência. A expressão, “cretino”, em seu sentido figurado, é usada também para designar uma pessoa imbecil, que tem pouca inteligência, que é inconveniente, estúpido. Data de atualização: 07/07/2014

Significado de Bebum:
Individuo, que após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica, fica com sintomas como desequilíbrio agudo, enjôo seguido de vômito intenso, falta de vergonha na cara, entre outros.

Merdofagia Por Dicionário inFormal (SP) em 24-10-2013 WhatsAppTelegramTwitterFacebook0Reddit0
Significado de Merdofagia:
Quem come bosta. Exemplo do uso da palavra Merdofagia: O Jonnatham Misael é praticante de merdofagia.



Significado de Ignorante
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
Bertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
Significado de IgnoranteO que é Ignorante:
Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. Ignorante políticBertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político:
"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
O que é Imbecil:
Imbecil é um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. É aquele que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. No sentido figurado, imbecil é aquele indivíduo covarde, que não tem coragem, que é medroso. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Em psiquiatria, imbecil é o doente que possui um atraso mental acentuado, que é educáve só até certo grau, que sabe falar, mas é incapaz de utilizar e compreender a linguagem escrita. É aquele capaz apenas de escrever o próprio nome e copiar um texto. Nos testes de inteligência o nível intelectual do imbecil está situado entre o de três e o de sete anos. O imbecil, substantivo de dois gêneros, é a expressão que nomeia aquele que é tolo, que não possui inteligência. A expressão, “cretino”, em seu sentido figurado, é usada também para designar uma pessoa imbecil, que tem pouca inteligência, que é inconveniente, estúpido. Data de atualização: 07/07/2014

Significado de Bebum:
Individuo, que após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica, fica com sintomas como desequilíbrio agudo, enjôo seguido de vômito intenso, falta de vergonha na cara, entre outros.

Merdofagia Por Dicionário inFormal (SP) em 24-10-2013 WhatsAppTelegramTwitterFacebook0Reddit0
Significado de Merdofagia:
Quem come bosta. Exemplo do uso da palavra Merdofagia: O Jonnatham Misael é praticante de merdofagia.



Significado de Ignorante
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
Bertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
Significado de IgnoranteO que é Ignorante:
Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. Ignorante políticBertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político:
"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
O que é Imbecil:
Imbecil é um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. É aquele que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. No sentido figurado, imbecil é aquele indivíduo covarde, que não tem coragem, que é medroso. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Em psiquiatria, imbecil é o doente que possui um atraso mental acentuado, que é educáve só até certo grau, que sabe falar, mas é incapaz de utilizar e compreender a linguagem escrita. É aquele capaz apenas de escrever o próprio nome e copiar um texto. Nos testes de inteligência o nível intelectual do imbecil está situado entre o de três e o de sete anos. O imbecil, substantivo de dois gêneros, é a expressão que nomeia aquele que é tolo, que não possui inteligência. A expressão, “cretino”, em seu sentido figurado, é usada também para designar uma pessoa imbecil, que tem pouca inteligência, que é inconveniente, estúpido. Data de atualização: 07/07/2014

Significado de Bebum:
Individuo, que após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica, fica com sintomas como desequilíbrio agudo, enjôo seguido de vômito intenso, falta de vergonha na cara, entre outros.

Merdofagia Por Dicionário inFormal (SP) em 24-10-2013 WhatsAppTelegramTwitterFacebook0Reddit0
Significado de Merdofagia:
Quem come bosta. Exemplo do uso da palavra Merdofagia: O Jonnatham Misael é praticante de merdofagia.



Significado de Ignorante
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
Bertolt Brecht, ilustre poeta, dramaturgo e encenador alemão, disse a respeito da ignorância de um político: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais." Data de atualizaçã
Significado de IgnoranteO que é Ignorante:
Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/06/2019 20:13  Atualizado: 12/06/2019 20:13
 Re: Tesoureiros da luz,
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/06/2019 20:14  Atualizado: 12/06/2019 20:14
 Re: Tesoureiros da luz,
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. QueO que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
m age por iO que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------de fazer uma afirmação dessas. gnorante político
gnorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/06/2019 20:17  Atualizado: 12/06/2019 20:17
 Re: Tesoureiros da luz, AGORA VAI APRENDER A NÃO INCOMODAR AS PESSOAS
dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0 O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0 O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0 O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0dghgdawianssancjihvsbchumhguhmguh4guxhugh4ugh0 O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das bases da aquisição do conhecimento é ter dúvida. Se existe dúvida, há vontade de estudar, pesquisar, pensar sobre um determinado assunto. Isso é o que faz uma pessoa sábia e sensata. Alguém que pensa que já sabe tudo, não tem motivação para aprender e para evoluir, e revela acima de tudo, uma atitude ignorante. Como diria o sábio filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei". Só quem não é ignorante é capaz de fazer uma afirmação dessas. gnorante político O que é Ignorante: Ignorante é um adjetivo e substantivo de 2 gêneros da língua portuguesa com origem no termo em latim ignorante. Ignorante é uma palavra que caracteriza uma pessoa que ignora, que não tem instrução, que é estúpido, tolo, inepto, imbecil e revela falta de saber, desconhecimento e imperícia. Em alguns casos a palavra ignorante não possui um sentido tão pejorativo, podendo ser também a qualidade de alguém que é inocente e ingênuo. Esta palavra remete também para alguém que não conhece uma coisa por não ter estudado a respeito ou que apresenta comportamentos incivilizados e rudes. Existe uma diferença entre agir por ignorância e agir na ignorância. Quem age por ignorância age por falta de conhecimento, é forçado, tratando-se de uma ação involuntária. Quem age na ignorância age incivilizadamente de forma voluntária. O indivíduo ignorante (ignorant em inglês) vive ou atua de acordo com a ignorância, muitas vezes baseando a sua vida em preconceitos, superstições, e ideias sem fundamento. Desta forma, ele constrói um mundo falso, com noções errôneas a respeito dele mesmo e do mundo que o envolve. Esta forma de viver e de pensar do indivíduo ignorante o incapacita de ver e aceitar as verdades, e o impedem de adquirir conhecimento. O influente filósofo grego Aristóteles afirmou: "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete." Esta afirmação revela que uma das ba

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 18/06/2019 23:05  Atualizado: 18/06/2019 23:05
 Re: Tesoureiros da luz,
Open in new window
Open in new window
Open in new window
Open in new window Open in new window Open in new window
Open in new window
Open in new window Open in new window
[img width=300]data:image/jpeg;base64,/9j/4AAQSkZJRgABAQAAAQABAAD/2wCEAAkGBxISEhUSEhMVFRIWGBUXFxUVFRUXFRUVFRUWFxUWFRUYHSggGBolHRUVITEhJSkrLi4uFx8zODMtNygtLisBCgoKDg0OGxAQGi0lHyUtLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLS0tLf/AABEIAKgBLAMBIgACEQEDEQH/xAAcAAABBQEBAQAAAAAAAAAAAAAFAAMEBgcCAQj/xABEEAABAwIEAwUEBwUGBgMAAAABAAIDBBEFEiExBkFRImFxgZETMkKhB1JicrHB0RQjgpLxFVNzouHwJDNjssLiFkNU/8QAGQEAAwEBAQAAAAAAAAAAAAAAAQIDAAQF/8QAKxEAAgICAgICAQIGAwAAAAAAAAECEQMhEjEEQSJRE2GhMjNCgbHxBRSR/9oADAMBAAIRAxEAPwDFAdLJDvXtrapE3RMeONtk2U7tumkDE6hYN0bp7AhAaN1tUZpR13KWRSHZZcPIsp7CheGbIlHuoHXHoM4ZSGQ3OjenVWOnaxgsLBVkYu2NosgWIcX2d2VuFh50aUHt6pBw6rMG8bW/Vcnj3kGPJ66AI/jFeajVDJl5qVFiI81lNHxjJJvkYO+5P4hEYMZfvm32sFvx0b8rZpcGKNJ3RCGtHULM6PE3fFY9w0PkjEdYQA65A67j+LohxYWlLtGhRSAp4BVKixBw3GiP0dcHBNFr2QyYWtonlqYkjPVPNddekKrimRTaIdivTLZdSaIXXyOGyk1R0QjzYQfiDW7n5qMMWGctzNy2uDvqgc9KSQTv15rmOmLTY69CsmV/BFE7FMRqY487LEb36DvVXm4mqja5dvs1m6OYzHnIvfK21mjYnqUIqROQWMABduba26A8kwv419HEPE1VYk6C9tQD+CR4vkYLuaSOdiD8k8MDmcwMGVump/TqUzUcJSZLWHkjoHFro9h4za/UenMeIRSjx4SbFVGbhh4FnNLbbEdepPNC2R1ELve0HUWSuKYU5Ls1JlUHHvVW4oYWm45qLg+OuLhm5cxsR+qJcWNuO4gFIo0wylaMuxrUm/K91Tan3jbqr1jkVrkdFQ5iblXijlkzqAbu6aohS8Qzx+64W6EAj0XGBRCR7oub2nL94agedkOe0gkHcaINKTaZZTnjgpQZaaXG6KUj9qp/ZvvpNT9kg9S3mrpFHBM0PzwVGgAkc8xvIGwe0buHXwWQL0PI2JSvF9Mvi8/i/nFP9h6KNztgV47TRT63FHuGTRrfqtsB5nmhb3J02zkyRhHSdscdqmkgV4mIj8D7H8kaoZr2QBqL4WbkJZFIFuw1ul1InnDQSeXJcUws0ILi9SdddByUktnTeiLimLvOgP8AohTQ48iU9R0he7a6tFLhJ0sAntInxciuQ4YX9QpjcCd9ZWqCgU2OgScyixL2U+LDHMOgBRahp5b76I3JhyiywvjF7gDqTYLcmNwiEKSjvujNJAGi19FR3cSNabB4cejLuP8AlSPE0nwwynxAb/3FbYeSXs06imAFjy08lMjqgDcFZS3iOo5Qn+dv6pqfiqtaLiDQd4d8gbrcWF5Yo3ekq7hSxIvm8fSdXt9x8YH+Hf8AEpD6TcSdvU2+7HEPxaU6izllKDej6PuotU1pXz2/6RcRG1U8+Ibb0aAmKr6RMRcLe1A72g5vUkouLNGaizfXuHomH1DQsqwahxiojbK+odFG4Xbnc5zyDscg2HiQiLcMrmb4ifOnBHzepNV7OtTtdM0F1YDyT0LrnYLPGV1dFvLFMO+MxH1GZToOKJBoQGnxDx5ezJd6tQpvo35I+zSaWMKS5io+HcRSn4PaAb+ycHkeLfeHmEdwziWJ+hdZw5HQjxBR67Iyg3uLsLyU4I2QPGcIY9p7Iv4I+yoDtlzJGFhIyadMyERezmAIs4nyNvzVk4mH7th6gKRxVh40dbnfwI2KZ4qIEMPeAPUXWXZWRlXGVQWAAc1RXOJVw46cMzR/u6pxV10cTHKeYscHDRzSCD3hP4hUCR5kAtm1I7+ZUNetKIeTqjpdsjJTtJTh7st7E7dFNkyMs3I64FnajfnbuWtXQfxy48vQOmPaJ70yUWp6AyMkcPhJQlyC6Bk/iYgV0VwuwNERRNRnAzd4QUIngT7SBLJaHxumXq/ZVdrWGSQgbbIxJLoo+Hw5n+eqitHUEOH8Gtq5WaKjA2Q843S0zf3sjS4fAztP9Bt5oG/iurqnFlFDlbzkdYlveT7rT3ao02FTii3yiOJuZ7g1o5uIA9Sq7WcYxkllOx0zvsjs+bkMqMAt+8rZ3TP3sSfZt/M+VgiOC0clR2YA2npx8dhncOZHJo71lFAlN1vQIxDEK06yPbCD8LbF3hc8/BMUuC1EpzCnlm+1I17h/m09AjGIYxDSm1HGC7Y1MgzyPP8A082w70XwSeumbC+ndUOm3kke4exJPwsbbLkHUXJ7lZRVW2c/Jt6/cB+zqotHRFg/wy0fLRcSVp+ILZMSr2vYGzGNhsM1u28nnoNB5lVWoFFGS5sTXH6zwCfTZSnXo6MabXyKVDG9wzAadeSfpmnM0c7hEcTxIu0aAB4WVbx+vMcWRus03ZaBuGHRzvE+6PEpY7GnUVZWGUT6qoe2Bpdme9wsCbNLjY2Hirzhf0R1MgBd2fvOA+QuVePo34YbR07cwHtX2c89/JoPQbeq0Sm0TuTbpEuKhG2rZidV9DNQGktLXHoJCD5ZhZZ7xDgclI8seHA82vFnNPfyI6EaL63QHjHhWDEIHRSgB9j7OQDtMdysenUJqa9iLJCSqUUv1QzgUzJaSCRrQWuiYQR90IdiuGxk+85t+lrKu/RPiz6WWTB6zsyxuLoSdntOpa08/rDuJ6LSqqiY8WIBUpQ3ZWGbi6ZnVTHFExzgzO8A2Dhe5VTruJ5IyPaRwOad2mFtv1Wl4pw65tzH2m/VO/k78iq3PgkUt2StsejhYjwO/mEVNp7KPFGSbix3CcLp6wRm0lHO9ueIXbJDILA3iJuW76tDgQvMSNTSuDKoNkj0DZZGGWPzeCJoz35nBcScHvjY19PISYyHNBOrSNdDv6q21OM09RBkna5ryLOaWEgO52IHVVbT6ObjKL3/AKAtFxQyPSRkjB9ZhNRFbuLQJAPFp8VYaHiOmlbdkrHt6scHAeNtR5gLNIbMkyB2gPYJu3yGis7+GaWraHSstPbSaEmOUfxN387qNpPaLODfsseMBskVwQ4HmCCPUKscXOtDAOhPyaqzj3D+IUN5IZ3TxC5NjkmAH1gOzJ/vRV+fjeWdjWuc0lt7Zm5XajmW6fIJ4xt2mJKdKmgJxlMC4NttfXu6KrlWGaV8rZBLbN7zSNtOSAzMsVVHMxtJJJYBMpAb5h8JB+aPYrQ5nhw5tB/FQ8Apc8dSeTInO8wCrbW4eQ2E296GN3rdSyLaaPQ8JxlCUJfaBPDLQH1MJ3zH5EhVKviyyPb0c4fM2Vww0ZcSlbydmPq1rh+KrvEzLVMo+1f1AKqujhyfzGCV6F4vQsKeqTQkh1+ijKRTHR33SfmFgp0GJMWACisrJpnZI82vJumnUnkEKAJNhqToPFX/APs0U7mUzBq1rTM4bvmcLkH7LQQAO8pWkkOpSk6OcA4Oj0fUHOfqNuGfxHd3yV1Y2NjcoDWMGwaA0DwAQqC4AUmQPlbkA8T0UHK+zqhBR6KvUROnmOXMWA6XJ1P6K3Mp3iAxWy5hlJG9juB+C7oYGQttYB3zUmNz5D2ASevILc2ug/jUuwfTYDCyxe0PI2zgGx7m7eaNx+0fo24b8/8ARTaHB9i/dHaela3YJeTLKKRXWYK47qHV4UG8kfx7HqemAa915HaNiYC6Rx6NY25PoqBjOOVc5yi1Mzpo6a3fu2M+p8EafsHNetsh8QVscJy2zyn3Im+848i63ut7+fLqPOEeHnGb9pqrOmOobyZ0A5aDTuTmHUsMIJaLvd7z3dp7j3uOpRzBJC6RNdLQnBuVyL1h7DojlPdBqR1gLo1TOFloCeRZJXiSRXQcJRPpI4O/bGtngPs6yHWN7dCQNcpPjqE3wfx3nDafEAIagEMbK7SKZ21s2zJPsm1+Sus11S+JcN7RlYwG+kjCAWyN+006FQlJo7ceNZFT79MvgQ+vwtkg1aD+Xgdwq1gOL5QGxvsBp7GUnKO6KTVzPunMOgCtFJijHnK67H2uWu0Nuoto5v2mkjvvomVSWiUo5MTBDsNki1YSW9Dv680xLG1+4yv9FayPNMS0jXckjg/RSPkL+oqApWOOSRo7iRoUQp6ER+7t4lSMSwe400KHUeI5Lxye8FF2XTTVxI3F9UGU8pP92+38pXzzRzR5mtmF4zYFw99mlszT3dFrP0gYkXj2bTobg+CyGSmIcWldGH2c3kqqJmL0klNKYXnMLAtcNnsdq1wQqYq0cXOzUuHvPvGFzSeZDS0BVRx3VkczOF6F4u491gF34Mpf+CxCQ8qd3+bMAtgquFTLHTlo92niafEAn81l/DDQMKrBzeyNn8z7fmtcxziz9le2ENBsxh9R/RFqw45uO0YcXhuINP1ms/7Lf+KDcXi1S/vDT8rIhib/APiIH/ZaL+Dj+RUHjB15g7q0D0/qhB3Ep5EaysAr1eL0LEj1P0h1P3So6I4LCHPseizdBUeWhnC3ATxE7e0Zf+YLVcXgtVy/4h+YBWX4pQOgeNdDq0+HJa7jVjI2Ue7LHFKD1zMAPzaknuOiuPUqY9Sx5iApL48vZZz5qFQTZblFqHtG652jqWx+gwVrjd2vij8FK1gsAmqZ9go2MY2yDK2zpJn+5Cyxkf39Gt6vdYD5IJNlHUVsIVFQyJpfI4Na0EkuNgANzqq5VY5NUtJgP7PS/wD6XjtyD/oRnV33jZvTMoU0bnuD6u0st7sp2XMER5F1/wDmvH1nCw5AbogcKe/95UOv0byCe0ugcHLctL9wAA1uYU7SL6PnkOaaTxedh9kWHchEkN3WBVmxkhjCRoANAqpgk5eXOPI2Q7ZRLWugm3DNNFPwFhjfc7LmOrsFDlxiNpt7RgPTMPwRFtpmnUouLhTYzZZ1h/EbwOyQ4dyMU/EwPvLLQsocvZdY6kA2UkOB5qkN4gaSuMQ4vjgF3vA6AnU+A5p1MhLxr6ZdjuoNfGLE2VQwr6Q6eZ2UONxyII/FWWmxFs22t0LTDHDODsA4lhDSM7fO24TFM6ZjR/8AbGNQLnM09WuGrT3hWaekyat25hVypnNNKHD/AJTzt9V3NTa4s7IzU1XaDGF4yfhJcObHe83yG/i0eLd3Kw0tS2QXaemnPXbbcd40QB+HR1ADmnJJuHN696ixTSRvySdiX4XbMk66/C49djzHMWjP7OLJgTtw/wDC1TA+Sz/jxuS0jd9irrSYiHjK4ZZBoQdNeluR7tb7gkaqucVUftRlsp5VsHjPZmEjHSkuOwDjfwBWe03a1cd9yVtuL4eKejnfYAiJ9vEtsPxWRYZQ+0LYhu8tb/MQD6C58lXD0L5Hom8cODWUcI+CnB/nP/qqo5H+N6oSVkmX3Y8sbfBgt+N1X3FUOd9ni6auV3ENVgGiYMLUUbP72qpm+QeHf+KP8bh8lZI5rXECwBANuyLINhMNnYfEeczpT3CNht+KstVHO57nMqMjSScuRpt5lN/UNDWO39mWYnLdsLvH8ioGLz5yDzsvZZbxNHQqPKLi/RThpUV8h3JP9ERkkkkxA9RXh0/vfJCgiGCPtKEsuh8f8SLRj1B7WAke8ztDv6j0Vq4Un/bMLjLdZqMmJ7eZhcbscB3fkUNo9kJoK6bCKwVMTS6nfpIzk5pOrTyvzCTG/RfNGnyRcoWaIxhoc7Ro7z0A6k8h4odX8ZYZIA6kpaieVwuWNzRxNceT3O28tFD9nPVWFU5scF7ikp7tjP8AjSe9J4baLOKXYY5G+kGpMcdITFRZXkaPqnC9PGeYjGnt3+FmjmSvaSlyFzIbyTyH95M83keer3dByaNByC8iHuxRNAAAADRZrR3AbBWbC6JsTftcypt+vR0QjXye2c4bhTYRmPaed3H8kziFRr3D8VPqpdEBq5Uj/Qore2VnimpOUjmVVaKqMNwBcHr1R3HJMzkCmanSM5EfEXvm0c45fqg6eajx0bRsFNDLp+Klc7QAnwCYCVsYpA5puCW+CMR1UrtBc+ACIYLwpLIQXNLW9T+ivuF8MMiAvqfBagyqPZQYMPqn7B2vkpzOAppO04i/fcn1WnU9K21rKb7Gw0TKJCXkqOkjLMP+jtzXhxcBboNVfMMwtkQGW9xzJU97SNkwStSRpZZTVEqWxCrHEND7RhA33b94ahGRP1UOrff1STYcMXFgjhHEszcp0I0t4aFW6qpGTx5XjwPMHqFnrB7CrcB7rzmHnv8AP8VoGHTXAKXG/TD5Kqpx7AuQtcIZjZw0jlA3H1XA+8O4+IsdVy+oLXBko1OgN7h/3HH3vuntD7W6sGJUTZmFp33B5g9yD00BIdHKA4bEOFwR3gpnrT2iaamucdP2U/6UnvfR+zp2ukzvaHZBchoNzceQWe0dOaCJ9VOMsxBbDGbXBPxEdfyWncUcNTlpdR1Toj9SQZ2+Af7w87rCMffOZnsqJM72EtJzXbfnl/oqQqqRHK5dsGySEkkm5JJJ6k7rheleKhziUihZd7R3hR0V4dhzSgnZuqKAy94c69ZH0hp3HwMht+ARGaSmkOYvF9veI+Sr2H1gaKuc7XbGPADb1chRxIfV+aMKbZbKnHHFACIXYe5TaamD4XHmAT6KNh4vmb1BRDAZRqwpI9sORfCMgAV4u5W2JHQkehXCJE9Ck4e60jT3qME7TGz2+IQfQY9o0jD3aBFYwDoUEw53ZCNQDRcp6HodbYaDQdykxOKYa1SqbQ3KYyD+Dxhmp3KL+3VdhnUuOZAomTqqbQqsVdZa6I11TZpVVlkuVkjOQxUkuKjspMxREMXV7bblNdCp2

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 18/06/2019 23:08  Atualizado: 18/06/2019 23:08
 Re: Tesoureiros da luz,
Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar





Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar




Pesquisadores descobrem motivo de deformação cerebral e muscular.


Uma equipe de cientistas espanhóis conseguiu decifrar o funcionamento do distroglicano, uma proteína presente em doenças raras como a síndrome de Walker-Warburg (WWS) e a distrofia muscular de Fukuyama.

A pesquisa foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), e foi dirigida por Jesús Cruces, do Instituto de Pesquisas Médicas Alberto Sols do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC, em inglês).

Para um correto funcionamento da proteína distroglicano, ela tem que estar revestida de moléculas de açúcar que são obtidas em um processo denominado "glicolização". Se esse processo for anômalo, o primeiro dos genes que deve ser "glicolizado", o Promt1, expressa-se de forma defeituosa e provocará uma deformação muscular e neuronial letal para o embrião.

"A ausência dos açúcares faz com que as células não se adiram corretamente à matriz extra celular e se danifiquem facilmente", explicou Cruces.

Se não houver a "glicolização" correta do distroglicano, surgem doenças como a síndrome Walker-Warburg, uma alteração congênita e hereditária do desenvolvimento do sistema nervoso central (sistema formado pelo encéfalo e a medula espinhal), que produz alterações severas na função neurológica.

Essa grave doença, que leva à distrofia muscular e a deformações do cérebro, como a lisencefalia ou a hidrocefalia, provoca a morte do bebê em um período máximo de dois anos.

O estudo de Cruces tenta compreender o mecanismo e as funções da "glicolização" da proteína e averiguar se esta enzima pode ser substituída por outra. O processo em ratos não é igual ao do homem já que o animal tem a membrana de Reichert`s, que é fundamental no desenvolvimento embrionário e para cuja formação é imprescindível o distroglicano.

A membrana de Reichert`s se forma no quinto dia de gestação do rato e, se não surgir, pela inibição da "glicolização", o embrião morre. No caso das crianças, se o distroglicano não estiver corretamente formado ou "ativado", não cumpre sua função e não se une à célula adjacente.

No caso dos neurônios, não há migração celular, o que provoca uma lisencefalia ou uma hidrocefalia. Em humanos, que não têm a membrana de Reichert´s, embora não aconteça a "glicolização", o embrião continua se desenvolvendo, mas quando começam a se formar os músculos e o cérebro, há uma deformação não compatível com a vida.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento





Para imprimir, utilize a opção de impressão do seu navegador

Voltar