https://www.poetris.com/
Poemas : 

Poema 4 de 4

 
Morrer aos poucos
mas mais devagar que o habitual
como se tivesse vinte e poucos anos,
eternamente.

Viver abundantemente
mas mais depressa que o normal
como quem não se sente
com cento e muitos tendo-os.

Ver com os olhos abertos,
sabiamente,
mais claro que o habitual.
sinto-me como se tivesse mil anos.

Ser em todos os lados,
com mais liberdade que o normal,
intensamente,
sinto-me em todos os tempos ao mesmo tempo.


josemariafonso

 
Autor
josemariafonso
 
Texto
Data
Leituras
56
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.