https://www.poetris.com/
Poemas : 

Tela

 
Pela tela em tons de poente
da janela
retorna
indeciso
o lento movimento das estrelas.

Desfaz-se o tempo
em folhas ondulantes
no espelho de água
da memória.

Decifra-me o silêncio
das paredes
a espera
dos talheres
a mesa posta.

Entre o fogo e as sombras
dos instantes
a rendição das pedras
destroços de palavras
horas desertas

a forma ausente do meu corpo

tela

apenas.

 
Autor
Briana
Autor
 
Texto
Data
Leituras
59
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.