https://www.poetris.com/
Poemas : 

práxis

 


/ pilar do dia
da manhã à hora do encontro certo

: era a tua voz /


como uma dor,
ávida de satisfação na troca de olhares
de um sorriso beijado
de palavras banais soltas
e toda a
nossa mudez no silêncio
do canto secreto
do toque dos dedos

-os teus, que queimavam a seda antes da pele
depois [d]a imaginação-





[e toda eu sou esta saudade de não poder saber o que eu sei que também tu queres saber

onde?]


 
Autor
AlmaMater
Autor
 
Texto
Data
Leituras
74
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/08/2019 17:31  Atualizado: 21/08/2019 17:31
 Re: práxis
ai a menina! vós sonhais tanto com pilares! sim senhora. ao menos vejam lá se vestis qualquer coisinha decente nas mãos, talvez esfrega-las com sabonete desinfectante, ou quiçá, vestir uma camisita nos dedos, para não correrem o risco de apanharem nenhuma infecção na coisa eheheh nossa... as coisas que a gente apanha no caminho! isto é um poema não é?!
a música é de um mau gosto... horrível.