https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Soneto de fascínio

 
Soneto de fascínio

Elevado aos perfeitos céus, morada
Do desejo que nada satisfaz,
Meu bem: o de querer-te mais e mais;
De amar-te imensamente, minha amada

Perco-me loucamente em meu amor.
Que em teus braços eu possa me encontrar
E, nessa integridade, quero amar
Intensa e eternamente com fervor

Com o ardente desejo e a paixão
Abdicar aos delírios da razão
Entregar-me aos amores inefáveis

Como as ondas a amar o litoral:
Perpétuos, sem início nem final
Num vaivém de carícias infindáveis.

 
Autor
Mainardes
Autor
 
Texto
Data
Leituras
75
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.