https://www.poetris.com/
Poemas : 

Um presente não enviado...

 
Era para ser publicado, mas não era. Não porque eu não queria, você sabe disso. Só não consegui encontrar a caixa adequada para colocá-lo. E então, houve o embrulho. Nada parecia se encaixar. Cor errada, padrão errado ... pacote errado. Muito longo, muito curto, muito grande, muito pequeno ... E além de tudo isso, eu tive que decidir quando enviá-lo. O encontro também foi importante ... Ontem foi muito cedo, hoje já era tarde ... Veja, eu estava planejando lhe enviar meu coração como presente, nesta primavera ... Mas, de repente, percebi que você já tinha meu coração . Desde o primeiro momento, mesmo antes ... Então, eu decidi não lhe enviar meu presente nesta temporada. Em vez disso, decidi gritar em voz alta para os quatro cantos do mundo: EU TE AMO. Apenas este clamor claro da minha alma, simples, cristal, nu. Nesta tarde fria.


Sou uma folha seca, negada do conforto do sono entre as páginas de um livro com um final feliz e varrida implacavelmente pelos ventos do tempo.

M.Laís:

 
Autor
M.L.Pinheiro
 
Texto
Data
Leituras
109
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
bitcoin
Publicado: 21/09/2019 22:33  Atualizado: 21/09/2019 22:34
Da casa!
Usuário desde: 05/09/2019
Localidade:
Mensagens: 293
 Re: Um presente não enviado...
somos os melhores a adiar a vida, quiçá a felicidade. somos de facto seres especiais. quando morrermos possivelmente descomplicaremos e seremos felizes mas por enquanto, temos demasiados filmes no hemisfério direito composto por não sei quantos milhares de neurónios... talvez estragados! (para o inverno que se avizinha vou comprar um edredão de aquecimento automático, triplo. ainda pensei num cão mas, não seria nada higiénico e depois os cães lambem e ladram... uma desgraça eheh) um bom fim de semana cara amiga.