https://www.poetris.com/
Poemas : 

garimpo

 
Tags:  poeta    luciano    Spagnol    cerrado    garimpo  
 
garimpo
entre cascalhos pouca a suavidade
passei pela idade e por ela os sonetos
eu os explorei os coloridos e os pretos
fados, todos de amor, e de verdade

e pelas gavetas sonhos ali secretos
cada qual nas prateleiras, dificuldade
suspiros,cometas, e tal multiplicidade
eu só queria estrelas, e sólidos tetos

o meu poetar é engatilhado, infinidade
e nesta esgrima, rima, ares inquietos
e os meus paradeiros, olhares eretos
das fissura dos desvalidos, a metade

vasculho os sentimentos e quem diria

dos devaneios, garimpei a ousadia...

© Luciano Spagnol
poeta do cerrado
22/09/2019
Guaianazes, São Paulo, SP


"Sou alma do cerrado, pé no chão, do Triângulo, do chapadão... Pão de queijo com café, fogão de lenha,das vilas ricas, arraiais, sou filho de Araguari, das Gerais".
Luciano Spagnol




 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
64
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.