https://www.poetris.com/
Frases e Pensamentos : 

Um dia menino

 
Um dia menino, consegui uma forma de me “aproximar” das estrelas.
Para o fazer, quando acordava de noite, na escuridão de um sítio onde dormia sem conforto algum, cerrava os olhos com força e comprimia os mesmos sobre uma “coisa” chamada travesseiro. Sempre que o fazia, parecia que as estrelas vinham ter comigo. Nessa posição, tinha um outro medo: o de abrir os olhos e que as minhas estrelinhas pudessem desaparecer.

Durante o dia, todos os dias, enquanto brincava com os outros miúdos, olhava pro céu repetidamente e, questionava-me, sobre o porquê, das minhas estrelinhas não se conseguirem ver.
Depois, e porque os nossos tempos de meninos, onde a pureza abunda, a franqueza é imensa, e há a opção de todos os meninos serem iguais, voltava ao pensamento anterior, de que, chegava a noite e a hora de dormir.
Como ansiava pela hora de dormir, a de comer (essa não raras vezes não acontecia)!, Eu voltaria a encontrar-me de novo com elas. E elas, levariam os meus medos. Eu, voltava todas as noites a casa, a esse mundo que por fantasia eu pensava pertencer.

Mais tarde, já moço, dei comigo a pensar que pela dureza da vida, as estrelas me tinham abandonado. E, por isso, à noite, de olhos abertos, seguia-as naqueles movimentos ali ou acolá, que iam fazendo, tal e qual as minhas estrelinhas. As que passei a ver de olhos abertos, eram irrequietas e pareciam estar sempre a querer dizer-me que para nos sentirmos vivos. Deveremos ter essa inquietude, é que, todo aquele que se acomodar sem questionar o seu próprio eu, estará condenado a viver de medos. E, elas estão ali! Como que para nos dizer, que não o tenhamos e, que os demónios de lá, quando comparados com os de cá, não existem.

 
Autor
Petrônio
Autor
 
Texto
Data
Leituras
105
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.