https://www.poetris.com/
Poemas : 

Janela

 
A mulher debruçada na janela
O cão sentado
Acariciava-o na cabeça
Ele parecia sorrir
A mulher era feia
O cão não
A pomba no beiral do telhado

 
Autor
Petrônio
Autor
 
Texto
Data
Leituras
130
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
8
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 09/10/2019 20:57  Atualizado: 09/10/2019 20:57
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2004
 Petronius Maximus - sim (Petrônio soa a Brazuka)
Open in new window