https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

DENGUE

 
Todo ano é a mesma coisa
Ele chega na surdina!
Ele é um disco voador
Sem farol e sem buzina.

Estaciona onde quer
O infrator é um folgado!
Não tem habilitação
E não pode ser multado

Ele pousa no pratinho
Ou na calha do telhado
Ele adora um pneu
No quintal do descuidado

Ele não respeita normas!
Nem sabe o que é seguro
Põe sua larva na bromélia
E nos caquinhos do muro!

Ele adora andar mamado
Ignora a lei seca
Se fartando nas garrafas
Ou nas latas de cerveja

Se acomoda lá no ralo
Faz a farra na piscina
Em casa desocupada
Ele mora na latrina.

Ele avança o sinal
Sacaneia e vira o bicho
Ele arruma uma vaga
Até no latão de lixo!

Se o latão tá destampado
É tudo o que ele quer
sem tampa a caixa d’água
entra e faz o que bem quer!

E onde falta o cuidado
não adianta reclamar!
a gente vai tá lascado!
Se ninguém colaborar!

 
Autor
alvorada
Autor
 
Texto
Data
Leituras
56
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 27/10/2019 01:36  Atualizado: 27/10/2019 01:36
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16261
 Re: DENGUE
Alvorada
Infelizmente é um tema que nunca sai de moda!
Parabéns pelo assunto abordado!
Beijos!
Janna

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 27/10/2019 01:36  Atualizado: 27/10/2019 01:36
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16261
 Re: DENGUE
Alvorada
Infelizmente é um tema que nunca sai de moda!
Parabéns pelo assunto abordado!
Beijos!
Janna