https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Nada se parece comigo

 
Nada se parece comigo
 






Quantos Césares fui, não digo,

Nenhum se parece comigo nos testículos,
No beiço, mais que o néscio do altifalante,
Ou nem mesmo, sou o tresloucado
Do Olimpo e íntimo do Olifante,
Velado intermitentemente por velas

De pouca luz, anãs brancas,
Nada comigo se parece tanto,
Dado que não se mede a metro,
O destino dos que vêem
Posterior e mais além,

Vivo na vertente lenta do céu,
Comigo me cruzo, disto
Sem saber donde, terra
Morta de qual exército
Fictício, irreais regimentos

De disléxicos crónicos,
Burma, guerra d'Crimeia
E gangrena, consolar-me-iam
Pouco, mesmo que prediga
Neles outra sequela, Cornaca

De Ganesh, telhado d'Valhalla
Roto, novela de expressões
Alheias é o que sou, sendo
Que nada se parece comigo,
Excepto ao serão o hospício

Dos indexados e esdrúxulos,
Com coração de palha, Faia,
Pão de rala, água benta, dentes
Falsos, nada de milho cru,
Quantos Césares fui, esqueci...







Jorge Santos 10/2019
http://namastibetpoems.blogspot.com








Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet

 
Autor
Jorge-Santos
 
Texto
Data
Leituras
227
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
47 pontos
7
4
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 05/11/2019 21:32  Atualizado: 05/11/2019 22:41
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2069
 Quantos Césares fui, não digo...
Open in new window







Sou quem falhei ser.
Somos todos quem nos supusemos.
A nossa realidade é o que não conseguimos nunca,
(...)
Quantos Césares fui.


Álvaro de Campos






Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 08/11/2019 16:41  Atualizado: 08/11/2019 16:42
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2085
 You Know I'm Not A God
Quantos Césares fui, não digo...





Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/11/2019 18:41  Atualizado: 08/11/2019 18:41
 Re: Nada se parece comigo
o que é que se passa contigo afinal? somos todos iguais e todos diferentes. no entanto a burrice ou a camelice pode muito bem desaguar nalguma doença do foro psicológico grave, muito grave. o pior que posso ouvir de alguém é: eu sou assim e não mudo. ok. um burro é assim e não muda, é burro. agora, alguém minimamente inteligível tenderá a querer viver bem, com conforto, com carinho, com amor se possível, pelo menos e antes de tudo com dignidade. sei que muitas vezes a arte tende a explorar certos estados, no entanto, sejamos honestos, o tolinho explora a tolice. quase todos os poetas do modernismo eram tolinhos e tiveram um fim a condizer. a Amy não era tolinha, foi uma artista como o mundo nunca havia conhecido, não cabia neste mundo, não porque não tivesse tamanho para; mas porque o mundo não a entendia, além disso o seu génio... ela foi grande, muito grande. as circunstancias ditaram-lhe muito do seu destino. enfim, é uma longa história. deixa de fazer esse papel, de escorraçar as pessoas. a arte representa o papel dando o espelho de; é uma forma de mostrar ao mundo o bom e mau para ele olhar ver e se possível desenvolver. por vezes quando vemos o que não gostamos optamos por ser diferentes. a arte tem esse papel. mas, não vale a pena matares-te. o género de poesia que escreves já tem séculos. não vale a pena matares-te por isso. o artista moderno não é assim. desejo-te tudo de bom e deixo-te aqui um abraço sincero. e com a mesma sinceridade me despeço, até nunca mais.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/11/2019 18:45  Atualizado: 08/11/2019 18:45
 Re: Nada se parece comigo
esqueci... vê se tiras o palhaço lá dos fãs porque eu... chupa-chupas não é para mim. gosto mais de outras coisas. inté