https://www.poetris.com/
Poemas : 

Verso e trova

 
Tags:  poeta    cerrado    verso    Luciano Spagnol    trova  
 
O poeta trova o seu verso
No reverso de sua sofreguidão
Sofrendo para não ser perverso
Com a alma de sua inspiração

Cada trova na carne é cortada
Em cada corte sangra a rima
Rimando palavra encantada
Pra encantar a sua estima

Nesta de ser um simulador
Simula tão perfeitamente
Lágrimas de alegria e de dor
Que perfeito é o que sente

E assim por ser um sonhador
Sonha e no sonho se renova
Desenhando poemas de amor
Em amorosos versos e trovas

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
15/09/2015, 07’23” – Cerrado goiano


Sou alma do cerrado, pé no chão, do triângulo, do chapadão... Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas ricas, arraiais, sou filho de Araguari, das Gerais...
(© Luciano Spagnol - poeta do cerrado)

 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
70
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Violante
Publicado: 07/11/2019 18:13  Atualizado: 07/11/2019 18:13
Super Participativo
Usuário desde: 10/09/2019
Localidade: Campinas, Brasil
Mensagens: 124
 Re: Verso e trova
Olá Poeta

Um poema, um poeta, um sonhador, um sofredor.
Também encantador.
Gostei de sua descrição de poeta.

Carpe diem.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/11/2019 20:26  Atualizado: 07/11/2019 20:26
 Re: Verso e trova
Adorável leitura.
Grata pela partilha