https://www.poetris.com/
Poemas : 

Passa...

 
Tags:  poeta    tempo    cerrado    Luciano Spagnol    envelhecer  
 
o tempo por nós passa
passa o ser sem tempo
num delírio e arruaça
o fado sem passatempo

o futuro
longe ou perto
fácil ou duro
sempre incerto

e tudo passa
mágoas passam
a perda a caça
pessoas passam

é ventura é pura graça
a existência é oblação
a vida passa...

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
19/03/2016, 16'15" – Cerrado goiano


Sou alma do cerrado, pé no chão, do triângulo, do chapadão. Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas ricas, arraiais, filho de Araguari, das Gerais...
© Luciano Spagnol - poeta do cerrado

 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
143
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.