https://www.poetris.com/
Poemas : 

Vivo do oficio das paixões

 
 Vivo do oficio das paixões
 







Vivo no ofício das paixões,

É ao entardecer que me julgo mais distante e pando,
Não há lá nem cá, nem cá estou, menos estou lá, sempre
Estou onde me penso mesmo, não por estar pensando,
Mas porque me lembro ao pensar, do que sei e sei sendo

Esse pensamento, como sendo de ninguém daqui, nem d'além
Tampouco, esse alguém que passou pra outro lado, passado,
Fumo, vantagem de uns poucos o pensar futuro, sentir nova
A quinta-dimensão, rápida a mudança de via interrupta para afiada,

Vêm visões sem conteúdo do outro lado, subvertidas,
Amotinadas, despenteadas eclusas de díspares destinos,
Anseio por instantes sem importância alguma, mas não
Que venham sentar-se comigo à terça, numa cadeira

Desdobrável, dessas de praia em verga, eu espetando alfinetes
De Vudu no entendimento, a função de todo o cabalista
É excluir tudo o que sabe para sentir que entender bem fundo
Sem ver o que está pra aquém e colide com o saber fundado,

A reclusão do conhecimento aprendido, como nos falaram
E que iria gerar um mundo novo, ornamentado a cores
De feira, vindo sentar-se ao domingo na missa, precisamente
Às nove e meia de um amanhecer que sempre seria brando,

Vivo na periferia de tudo isto e de tudo o que me liga
Ao real, vivo no oficio das paixões, gozo-as como se fosse
A transmutação de outro mundo em ouro com que se veste
A minha alma ou a inexistência dela, da razão de entardecer

Dos dias, os sentidos não só sentem, também entendem
O que afirmo e me excede apesar de apenas ver com o espírito
E ter perdido todos os outros sentidos, sinto-me medonho,
Como se fosse místico devoto a um Demogorgon da Babilónia.










Jorge Santos 12/2019
http://namastibetpoems.blogspot.com





namastibet, aliás Joel matos

 
Autor
Namas-tibet
 
Texto
Data
Leituras
162
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
33 pontos
3
3
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
JorgeSantos
Publicado: 09/12/2019 12:26  Atualizado: 09/12/2019 12:26
Da casa!
Usuário desde: 28/06/2019
Localidade:
Mensagens: 419
 Re: Vivo do oficio das paixões
Open in new window

Enviado por Tópico
JorgeSantos
Publicado: 09/12/2019 12:29  Atualizado: 09/12/2019 12:29
Da casa!
Usuário desde: 28/06/2019
Localidade:
Mensagens: 419
 Re: Vivo do oficio das paixões
Open in new window

Enviado por Tópico
antenorribas
Publicado: 13/12/2019 18:44  Atualizado: 13/12/2019 18:44
Muito Participativo
Usuário desde: 09/07/2019
Localidade: Belo Horizonte
Mensagens: 57
 Re: Vivo do oficio das paixões
CARO JOEL-MATOS:

NÃO SEI SE ESSE É OU NÃO O SEU NOME VERDADEIRO, MAS É COM ESSA ALCUNHA QUE VOCÊ ESTÁ SE APRESENTANDO NAS MINHAS PÁGINAS, NÃO PARA COMENTAR MEUS TEXTOS, MAS SIM PARA OFENDER, DE UMA MANEIRA QUE JAMAIS ALGUÉM FEZ, A RESPEITO DO QUE ESCREVO.

JAMAIS ENTREI NAS SUAS PÁGINAS PARA LHE OFENDER, JAMAIS PENSEI EM SEQUER OFENDER QUEM ESCREVE SUAS OPINIÕES DIFERENCIADAS DAS MINHAS.

SEMPRE ME PROPUS A TRATAR COM IGUALDADE TODOS OS ESCRITORES E POETAS, LENDO SEUS ESCRITOS COM VISÃO DE LIBERDADE E DE MUITO RESPEITO.

NÃO ENCONTRO ESSAS QUALIDADES EM SUA PESSOA, QUE, SEM MAIS NEM MENOS, COMEÇOU A VISITAR TODOS OS MEUS TEXTOS, COM A SIMPLES INTENÇÃO DE ME OFENDER TERRIVELMENTE.

NÃO PRECISO DE SUAS OPINIÕES MALDOSAS.

SEQUER TENHO VONTADE DE LER O QUE VOCÊ ESCREVE, POIS DEVEM SER POEMAS CHEIOS DE ÓDIO CONTRA TUDO O QUE NÃO É VOCÊ!

SE VOCÊ CONTINUAR ME VISITANDO E OFENDENDO, SAIREI DO LUSO-POEMAS DEFINITIVAMENTE, POIS NÃO MEREÇO TANTA MALDADE NA MINHA DIREÇÃO.

SOU UMA PESSOA DE BEM, RESPEITO QUEM MERECE, E ESCREVO NÃO SÓ COISAS ROMÂNTICAS SOBRE IDEOLOGIAS, MAS SOBRE A REALIDADE, QUE NÃO VEM DE UM LADO SÓ, MAS DE MUITOS CAMINHOS DIFERENTES E CONTRÁRIOS.

A PRÓPRIA BÍBLIA DIZ, NUMA DE SUAS PASSAGENS, QUE, "HÁ VÁRIOS CAMINHOS QUE LEVAM AO MEU PAI"....

.... OU ENTÃO, "HÁ VÁRIOS CAMINHOS QUE LEVAM A ROMA"...

COM TRISTEZA....

SALETI HARTMANN
Professora e Poeta
Cândido Godói-RS


Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=347012 © Luso-Poemas

Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=347041 © Luso-Poemas