https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Pedras brilhantes e um pano ferido

 
Tire das minhas pálpebras o ocre barrento da morte.
Tinte a felicidade premendo o rubi.

Como se ontem inda fosse, sem o
café da manhã.

Core meus lábios c'o cobre flamejante.
Libere o siso soberbo, ao sentir o desejo tremer nas tuas mãos.

Ó Deus! Eu insisto!...

Morre-me a voz, meu
olhar triste vai tateando o chão.
Minh'alma almeja o perfume pranteado., o céu açucarado, o bailado dos anjos.

Como se ontem inda fosse, sem o café da manhã.

Com tantas cores desenho...
Que me aguardem os dias obesos e as
sentinelas da Taberna d' Omar.

Como se ontem inda fosse...



Leonor Huntr


 
Autor
Veit
Autor
 
Texto
Data
Leituras
206
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
1
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.