https://www.poetris.com/
Mensagens -> Amor : 

Braille (poema de Nuno Júdice)

 
Leio o amor no livro
da tua pele, demoro-me em cada
sílaba, no sulco macio
das vogais, num breve obstáculo
de consoantes, em que os meus dedos
penetram, até chegarem
ao fundo dos sentidos. Desfolho
as páginas que o teu desejo me abre,
ouvindo o murmúrio de um roçar
de palavras que se
juntam, como corpos, no abraço
de cada frase. E chego ao fim
para voltar ao princípio, decorando
o que já sei, e é sempre novo
quando o leio na tua pele.




***************'''''''
De meu
foste sempre o sorriso
a despedida curta
o amigo de hoje
o amor de sempre.

De meu,
o silêncio ainda.

Nada na pele.
Apenas e só nas veias.


 
Autor
Palas
Autor
 
Texto
Data
Leituras
142
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 06/04/2020 12:17  Atualizado: 06/04/2020 12:17
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16612
 Re: Braille (poema de Nuno Júdice)
Palas
Perfeito! Lembra-me alguém!
Beijos com sorriso!
Abraço!
Janna