https://www.poetris.com/
 
Textos -> Outros : 

CARTA ABERTA À ADMINISTRAÇÃO DO SITE LUSO-POEMAS

 
Somos um grupo de utilizadores do Luso-Poemas que decidiu escrever uma carta aberta à Administração, solicitando algumas mudanças no funcionamento do site.
A carta pode ser lida no link seguinte:

https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=349871

Enquanto a Administração não se pronuncia sobre o seu conteúdo, procuraremos manter informações sobre a carta na área "Atualizados", para que os utilizadores possam tomar conhecimento das propostas e comentá-las.
Achamos que é um debate que vale a pena.
Muito obrigado.

 
Autor
POR.UM.LUSO.MELHOR
 
Texto
Data
Leituras
677
Favoritos
5
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
79 pontos
25
7
5
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 11/05/2020 22:23  Atualizado: 11/05/2020 22:23
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15362
 Re: CARTA ABERTA À ADMINISTRAÇÃO DO SITE LUSO-POEMAS
Ainda estamos aguardando o pronunciamento da Administração .


Enviado por Tópico
karinna*
Publicado: 12/05/2020 04:39  Atualizado: 12/05/2020 04:39
Super Participativo
Usuário desde: 26/11/2017
Localidade:
Mensagens: 185
 Re: CARTA ABERTA À ADMINISTRAÇÃO DO SITE LUSO-POEMAS
*tenho um sonho, um sonho bem presente, de chegar aqui e apreciar P O E S I A , partilhar P O E S I A,
portanto penso que medidas de melhoria na dinâmica do site, preservando a liberdade e o respeito, só tem a trazer benefícios para o espaço.
...e também no aguardo do que a administração tem a dizer.
Eu agradeço a oportunidade q o Luso oferece, gratuitamente, de publicar aqui. Mesmo assim, eu realmente creio que há necessidade de um debate sobre melhorias com a Administração para que esse site volte a ser referência literária, até de pesquisa, no espaço virtual que ele conquistou.
Um grande abraço com carinho
K*

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 13/05/2020 21:05  Atualizado: 22/05/2020 09:37
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1692
 Re: CARTA ABERTA À ADMINISTRAÇÃO DO SITE LUSO-POEMAS
Mais do que a sentida declaração de despedida do usuário Boxer, esta carta aberta sempre assentou-se em propostas colectivas, e que no ver de todos os que a subscreveram não tomava o partido nem prejudicava ninguém.
O benefício de ter a dignidade através dos próprios textos preservada foi, e é, o nosso foco.

Senão reparemos, Todos temos qualidades e defeitos. Geralmente, isso reflete-se no que escrevemos. Importa lembrar que autor e sujeito poético são identidades completamente diferentes. Mesmo quando um texto tem um tom confessional e até autobiográfico, não há que confundir.
Já dei o exemplo do meu alter-ego que escreve na minha página, o cheiramázedo, como forma de relativizar a liberdade criativa, e o direito à criatividade, ao romance, a toda a forma de ficção.
Todos nós, mesmo quando escrevemos EU num poema, somos levados por um acto de inspiração que nem sempre se inspira em nós. Ou quase nunca.
Nessa nossa capacidade ou incapacidade de ter qualidade há uma história enorme por trás, que geralmente o justifica.
Ao leitor mais ou menos experiente cabe exactamente ler e experimentar, o bom quando é bom e o mau.

Quando o mau surge, e acontece com autores amadores e consagrados, podemos sempre dar a opinião.
Essa opinião não deve, e nisto sou claro, ter linguagem ofensiva no bom nome de quem decide se expor, muito menos com imagens ou fotografias de sanitas cheias de bosta. Mesmo que quem leia ache o que leu uma bosta.

Isso apenas mostra o que o leitor é. Há asco suficiente nas nossas próprias inseguranças, e mesmo que nos achemos os maiores, temos também de ter pudor quando respondemos ao que nos criticam.

A pensar



Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 13/05/2020 21:17  Atualizado: 21/05/2020 11:41
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1692
 A César o que é de César
O Luso-Poemas ficou mais pobre.
O autor de maior qualidade que já tive oportunidade de ler nestas paragens decidiu não mais contribuir connosco.

Boxer é um exímio escritor, os seus poemas tem um português invejável, uma prosa poética cheia de referências e figuras de estilo que me fazem inveja.
Há muito que sou um comentador dos seus textos (tanta poesia de qualidade que tivemos de borla) e não fosse tão fraca a minha memória poderia passar as próximas tardes a dar exemplos do que me estou a referir.
Como comentador, é duma sagacidade impar, de um olhar clínico que sabe ver, como foi recentemente, uma maçã num mação.
Também a sua simpatia vai deixar saudades, assim como a hombridade, a decência.
Lembro-me sempre dum comentário ácido que me fez a um poema sobre sorrisos que me fez responder em PM e da humildade que demonstrou ao ler a minha resposta.

Porque é um Homem, também decidiu, em confinamento, lutar por esta causa que o deve incomodar como a mim.

A vergonha que a Leonor sente, eu também sinto, e espero que ele tenha a decência de voltar atrás com esta decisão, ou que volte, com outro nome, para termos o prazer de o ler.

Abraço caríssimo irmão de letras

Enviado por Tópico
antenorribas
Publicado: 14/05/2020 19:30  Atualizado: 15/05/2020 11:00
Muito Participativo
Usuário desde: 09/07/2019
Localidade: Belo Horizonte
Mensagens: 69
 Re: CARTA ABERTA À ADMINISTRAÇÃO DO SITE LUSO-POEMAS
O pior dos utilizadores é o Jorge Santos, vulgo Joel que já investiu contra o Luso com spam em inúmeras situações, eu sei disso pela última administradora quando ela o expulsou do site.
Ver ele nesta lista de salvadores é piada de péssimo gosto.
Até os de boca putrefata são melhores.
Até a Roque é melhor.
Eu fui o primeiro subscritor do Luso. Ajudei o mesmo com Marketing e ganhei estrelas amarelas, o invejoso correu de fazê-lo em seguida, hilário.
Jorge Santos os covardes se escondem, amam as sombras, a luz denuncia suas debilidades, quando escrever algo contra mim não apague, mesmo porque já terei feito o print.
Manter este espaço tem o seu custo e antes mesmo do Ricardo pedir ajuda aos usuários para mantê-lo, eu ofereci ajuda e ele me falou do que iria implantar no site.
Observar a forma predatória como certos sanguessugas usam este espaço é ofensivo a moral e os bons costumes.
Duvido que o administrador responda a vocês.
Ando sem tempo de ficar vindo aqui, pois o planeta vive um momento sem igual na história da humanidade e há muito trabalho a ser feito em todos os níveis.


Enviado por Tópico
Marineuza
Publicado: 21/05/2020 20:52  Atualizado: 21/05/2020 20:52
Muito Participativo
Usuário desde: 08/04/2020
Localidade:
Mensagens: 54
 Re: CARTA ABERTA À ADMINISTRAÇÃO DO SITE LUSO-POEMAS
Será que os administradores e certos utilizadores deste espaço querem um site que faça jus à poesia e à língua portuguesa? Ou querem que se torne num campo de batalha?
Dá para pensar se vale a pena fazer parte deste projeto.



Enviado por Tópico
TrabisDeMentia
Publicado: 22/05/2020 11:10  Atualizado: 22/05/2020 11:10
Webmaster
Usuário desde: 25/01/2006
Localidade: Bombarral
Mensagens: 2266
 Re: CARTA ABERTA À ADMINISTRAÇÃO DO SITE LUSO-POEMAS
Olá a todos, espero que estejam todos bem de saúde e inspirados para escrever poesia!

Sei que não tenho estado presente e conheço a sensação de ter uma administração ausente. Foi aliás, a razão principal que me levou a criar este espaço, o facto do administrador da página poemas-de-amor.net se comportar da mesma maneira que eu me comporto. Não o julgo, creio que são fases da vida, são sonhos que se constroem e construções que desmoronam. A lei da gravidade, em ambos os sentidos da palavra.

Apenas hoje me deparei com esta carta e apenas ocorreu porque um usuário denunciou comentários ofensivos e eu cá vim limpar a sujeira.

Em tom de desabafo, não me sinto bem emocionalmente. Ao fim de 24 anos de assédio moral no trabalho finalmente quebrei. Estou de baixa médica, sem meio de prova, mas valorizando a minha saúde mental acima de estabilidade financeira. Pensando no valor da vida, na sorte que temos em cá estarmos.

Não entendo o que passa na cabeça das pessoas, me perdoem se choro neste momento, para se magoarem sem necessidade. Para quê estas guerras, estas perseguições, esta vontade de estar por cima, em cima, esmagando? Não há empatia? Não há amor? Não há poesia?

Não é algo que eu possa mudar com regras nem apelos, mas talvez possamos ir limpando, com mais mãos, com solidariedade, a mesa onde comemos.

Eu não tenho cabeça para sair programando nada neste momento mas creio que possamos adicionar vários utilizadores como moderadores de comentários. Quantos mais olhos melhor.

Sei que a liberdade de expressão e a censura andam em contra-mão e eu já errei em julgamentos, já perdi "amigos" por isso, mas assim terá de ser. Vamos ter de confiar em alguém para carregar essa cruz, e não esperem o contrário, ser no fim crucificado.

Então sugiro que se organizem, votem, e me entreguem uma lista de voluntários que conheçam o calor da empatia, e que estejam prontos para "sangrar".

O narcisismo mata aos poucos, bem sei.
Um abraço.