https://www.poetris.com/
Poemas : 

En Orbite Autour D'une Belle Du Jour

 
 

A luz amarela da saudade,
Ilumina a órbita
do meu pequeno planeta,
Letra por letra,
Nutre com tênue poesia,
O lugar de moradia,
Onde abrigo-te na eternidade.

Sua pobre casa de telhas descobertas,
Tem o teto da sala escorado,
Seu ninho de arame farpado
feito de linho,
Costurado na máquina de coser bonecas,

É feita de tijolos,
Na verdade, tijolinhos,
Mas com tanto carinho,
Que as portas e janelas com floreiras
vivem abertas...

E do meu pequeno planeta,
Aguardo uma tarde inteira,
Com um olho grudado na luneta,
Para poder te espiar.




Na vida, na existência, não existe nenhum 'é' — todas as coisas são um vir-a-ser. Tudo está em revolução. É assim que tudo é. Ser significa vir-a-ser. Permanecer significa mover-se — não se pode parar, nada é estático.
 
Autor
Kramer
Autor
 
Texto
Data
Leituras
34
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.