https://www.poetris.com/
Poemas -> Sociais : 

Love didn't happen

 
Tags:  vida    poemas    surrealistas  
 
enquanto o amor,
sim o ódio que
me resta do amor,
esse guarda-se
no bolso roto
de tanto tempo,
o resto não saberei
o nome,
só o vento,
a frase transpirada
neste esquecimento
de criação,
que a lonjura me traz,
de quando em
quando,....


acharei ser teu,
mas a renovada
depreciação da luz,
a que me cega o lote
fechado destes versos
que não entendo,
e que são o que
ainda me abre os olhos,
me tolda a tristeza,
pinta este ódio do amor
que nunca me recordei tanto,
como agora

 
Autor
theartist_lc
 
Texto
Data
Leituras
108
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
3
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 05/06/2020 07:44  Atualizado: 05/06/2020 11:59
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1865
 Re: Love didn't happen
Sabias que há cromos repetidos diferentes uns dos outros?
Já publicaste este poema e por algum motivo meio parvo não comentei na altura.
Favoritei-o na primeira leitura...

Os três primeiros versos são dignos de adoração.
Este é o meu altar.

"esse guarda-se
no bolso roto
de tanto tempo"
E aqui começo a achar um ritmo de terceto nos versos desta esparsa sobredotada.
"o resto não saberei
o nome,
só o vento"
E pronto, mantenho a descoberta desse ritmo.
Mas apenas na primeira estrofe.
Na segunda, semelhante em tamanho, já se lê duma só vez quase sem respirar.

agora, a "renovada depreciação da luz" submete-nos para um outro poema da tua lavra que me é querido, porque a luz em si é tudo muito bonito mas precisamos do descanso ou do peso da sombra.
"Peso da sombra" é um livro de poucas páginas de poesias de Eugénio de Andrade encantador, donde tirei recentemente a minha nova assinatura.

O sujeito poético nessa estrofe mostra uma profunda dedicatória a algo precioso, a que aprecia-se, tira-se o preço, deprecia-se.
Aliás é curiosa a semelhança entre depreciação e apreço.

Quanto mais leio a segunda mais tenho que pensar e mais ideias captam o olhar.
Versos como:
"a que me cega o lote
fechado destes versos"
ou
"ainda me abre os olhos
me tolda a tristeza,
pinta este ódio do amor
que nunca me recordei tanto"

São motivos mais que suficientes pela sua complexidade e riqueza poética de continuar a visitar a tua página e até de vir a este site....

Muito obrigado

Abraço

Enviado por Tópico
TrabisDeMentia
Publicado: 05/06/2020 09:15  Atualizado: 05/06/2020 09:15
Webmaster
Usuário desde: 25/01/2006
Localidade: Bombarral
Mensagens: 2370
 Re: Love didn't happen
Obriga-me a ler e reler e eu até acho que entendo. Parece algo tão pessoal, tão sentimental. Não quero arriscar, mas isso é bom. Pela manhã, faz-me acordar.

Gostei!