https://www.poetris.com/
Poemas : 

Plantando-me num verso

 
Tags:  amor    saudade    reflexão  
 
 

Acordei com os ventos me dobrando,
Tocando os cabelos rebeldes do matagal,
Como se fossem cítaras e violões,
Harpas e violinos,
Em uivos finos e deslumbrados.

Como se o mundo não soubesse da minha espera
E apenas espreitasse o amanhecer,
Com um vento que mareja,
O florescimento da tua primavera,
E vai enaltecendo minha alma com as tuas sementes.
Percebendo-me sem alma,
Quer me inseminar plantando-me num verso .




O coração inocente está continuamente maravilhado, como uma criancinha juntando conchas ou pedras coloridas na praia, ou correndo para lá e para cá em um jardim atrás de borboletas e se surpreendendo com tudo. É por isso que as crianças fazem muitas perguntas.
Se você for dar um passeio com uma criança, começará a se sentir exausto, porque a criança fica perguntando sobre isso e aquilo, fazendo perguntas que não podem ser respondidas: “Por que as árvores são verdes?”; e: “Por que a rosa tem essa cor?”
Mas por que a criança está perguntando? Ela está intrigada, está interessada em tudo. A palavra interesse vem de uma raiz que significa “estar envolvido”: inter-esse. A criança está envolvida com tudo o que está acontecendo.

Quanto mais você se torna culto, menos permanece envolvido com a vida. Você simplesmente passa… Sua mente ficou muito estreita; você não está mais relacionado com a vida em sua multidimensionalidade.
Estar maravilhado é relacionar-se com tudo e estar constantemente receptivo.
 
Autor
Kramer
Autor
 
Texto
Data
Leituras
137
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.