https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Crítica literaria

 
Tags:  vida    poemas    introspeção  
 
Gostei da imagem de tranquilidade que o poema transparece,
Dois homens a dirimirem opiniões políticas divergentes,
Dois copos de vinho mal servidos numa mesa suja e gasta,
Uma criança de olhar longínquo,
Comprometida com algo e que assume um silêncio assustador,...

Conseguiste uma catarse específica de qualquer coisa,
A que um bom título poderá emprestar cheiro de fábula,...

Configuro a minha leitura com este meu preconceito com a realidade,
Não aprecio mais por me sentir descomprometido com a insuficiência da vida em respostas

 
Autor
theartist_lc
 
Texto
Data
Leituras
580
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
1
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 23/06/2020 03:24  Atualizado: 23/06/2020 03:24
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 2120
 Re: Crítica literaria
Para já devo afirmar que um dos favoritos/gostos são meus.
Já tenho na minha biblioteca daqui.
O que é a crítica?
Tens tido um jeito engraçado de me pores a pensar...
Conotada com a negativa, a crítica pode ser positiva.

Nome feminino
1. Análise, feita com maior ou menor profundidade, de qualquer produção intelectual (de natureza artística, científica, literária, etc.). = APRECIAÇÃO
"Crítica", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/Cr%C3%ADtica [consultado em 23-06-2020].

Poe(a)mar isto tem a sua graça.

"...Dois copos de vinho mal servidos numa mesa suja e gasta..." e pronto, lá entra a pés juntos, num jogo muito pouco directo e interpretativo, pela metáfora e por uma imagética que parece que estamos na pintura "Fado" do José Malhoa.
Mal servidos porque o servente deve ter pouco carcanhol. O empregadote já bebeu uns quantos e falha na dose por ordem do taberneiro.
Mal servidos porque ainda mal começou?

"...Uma criança de olhar longínquo...", mais um verso de imagem forte, aquele olhar do não estou aqui, mas no pensar...

Sim, a vida não precisa de respostas.
Há quem as procure, como eu.
Mas não morro se não as encontrar.

Carissimo, há muita gente boa a chegar e a voltar para este site porque pessoas como tu persistem e dão vontade de ler.
Gosto
Abraço irmã\o