https://www.poetris.com/
Poemas : 

Tudo em mim

 
Tudo em mim
 








Tudo em mim, minha pele, paredes, tecto,
Embrulho de jornal, papel e texto, tudo enfim
Era, é falso, porquanto normal, alheio, tudo
Em mim disfarço, pele, parede, embrulho,

Jornal não leio, detesto-me, vegeto, teimo
Me achar, descolo-me d’tudo o que a mim
Pouco sabe, na fala começo a parecer não
Eu mesmo, mas um outro que não lembro,

Pois nem leio, tudo em mim é a fingir, até
O fingimento sem remédio me flui pelos
Poros dos dedos, sou uma fraude, desfaço-me
Como um peixe de viveiro, grelho mal,

Sou asfalto de tarde quente, queria tanto
Ser “Mastim”, sendo mal-cuidado, “Tuga
Podengo” de França, podendo ser Chinês,
Argonauta poliglota de Minas Gerais,

Que me importa se nem o estóico Zenão
Me representa como humano destinado
A apenas e inexoravelmente sê-lo, tal-qual
Quanto a fealdade do logro e da carraça preta…






Joel Matos 09/2019

https://namastibet.wordpress.com
Http://joel-matos.blogspot.com





Jorge Santos - aliás Joel Matos

 
Autor
Jorge/Joel
 
Texto
Data
Leituras
132
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
7 pontos
5
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 01/07/2020 20:09  Atualizado: 01/07/2020 20:09
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9494
 Re: Tudo em mim
Boa tarde Jorge/Joel, parabéns pelos vossos irreverentes versos, MJ.



Enviado por Tópico
Lvccas
Publicado: 08/07/2020 14:19  Atualizado: 08/07/2020 14:19
Participativo
Usuário desde: 03/07/2020
Localidade: Campinas-SP
Mensagens: 20
 Re: Tudo em mim
Muito bom Joel! Parabéns!