https://www.poetris.com/
Poemas : 

Ânsias …lais de guia…

 
Ânsias …lais de guia…
 






Lais de guia…Ânsias …




Ânsias …


Ritmadas, como marés e pausas, anciãs
E o mar e eu morto, numa outra extrema,
O meio do mundo e mais pr’aquém a glote,
Que alguém dum simples e forte fôlego,

Possa ou tem e vença o ar e tenha igual, pantanoso
Este mar Norte, se querendo repousar, cordas,
Marés de pausas, lassidez de causas, antigas
Praias de poucas coisas, senão conchas gastas,

Marés baixas, sujas e mortas musas, lastro,
Rotas as marés vasas e as vozes laças, rosas/lanças
De quem lá mora, morou, morava, fui levado …
Nem marés, nem caudais, nem as ondas no cais,

Lá morrem, morrerei eu de novo, neste
Ou num outro lado, dum outro estranho e
Novo mundo, cordas e lastro, corda e lastro.
Corda e lastro…lastro e cordas, lais sem guia,

Ânsias …ânsias de morte.









Joel Matos 08/2019

https://namastibet.wordpress.com
Http://joel-matos.blogspot.com









Jorge Santos - aliás Joel Matos

 
Autor
Jorge/Joel
 
Texto
Data
Leituras
102
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge/Joel
Publicado: 10/07/2020 10:56  Atualizado: 10/07/2020 10:56
Subscritor
Usuário desde: 02/06/2020
Localidade:
Mensagens: 350
 Re: Ânsias …lais de guia…
Open in new window