https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

Filósofo e a mentira

 
Tags:  vida    poemas    introspeção  
 
Há o filósofo,
Mal ou bem permite que o homem se assemelhe ao fim em si próprio,
Sem que nunca afete a razão,...

Há um professor falhado,
Com o bolbo raquidiano imóvel,...

Não se apropria ninguém deste cenário,
Porque tem fronteiras,
A filosofia é imutável mas os seus interpretes não são intransponíveis,...

E ela disse ter feito amor com os dois,
Sem explicar os contornos,
Só o assumindo,...

Nenhuma teoria se sobrepõe à prática,
Apenas a respiração intermitente poderá abrir campo à mentira

 
Autor
joanazdemelo
 
Texto
Data
Leituras
95
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 03/07/2020 08:43  Atualizado: 03/07/2020 08:43
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1905
 Re: Filósofo e a mentira
Gostas mais de que mentiras, as brancas ou as outras?
Os ingleses (via eua) têm a expressão white lies para as mentirinhas, as que não prejudicam muito.

Para mim, além de achar o mesmo que os outros seres, é uma absoluta fraqueza. Cobardia.
Eu muitas coisas sou demasiado ingénua, e ando com um O na teste no meu quotidiano quase a toda a hora e todo o dia. Principalmente porque tento manter um elevado sentido ético e evitar mentir.

Tenho uma expressão dúbia que digo, sobretudo aos meus filhos. "Ele\a não merece que lhe minta".
Quando parece que estou a respeitar o outro, sobretudo acho que mentir é tão errado, que ninguém tem valor suficiente que eu cometa tal baixeza. Excepto os meus filhos, os meus pais e a minha irmã.

Sobre as personagens no teu poema, acho graça a todos.
Conseguiste ir buscar uma personificação feminina, a Filosofia (em grego, amiga do saber), o filósofo, o que a questiona e cria, e o professor que a ensina, e talvez por isso seja falhado, porque a filosofia tem o dever de se questionar.

Ambos a amam, ao ponto de a foderem.

Ela assumindo, mostra um lado que soa-me orgulhoso, ou tímido, ou talvez, arrependido.

Hajam intérpretes e poesia.

Abraço irmã\o