https://www.poetris.com/
Poemas : 

Sem casas não haveriam ruas …

 
Sem casas não haveriam ruas …
 







Sem casas não haveriam ruas,
Sem oeste não haveria ocidente,
Tal como a pegada para o rasto,
O analgésico x para dor de dentes,

Enigma sem mistério, estima
Sem objecto, ponte sem projecto,
Mulher nua que não atraia desejo,
Tal como a ruga é para o rosto,

O desejo e a paixão caminham lado-
A-lado, se movem como o destino de
Ciro-O Grande ao unir a Pérsia ao Indo,
Emocionava-o a conquista, ai de mim

Que sonho a lua e não sei sonhar
Desperto, a rua não é meu tecto,
Ocidente pra mim é no leste, o rasto
Que deixo não sei se existe e a dor

Postiça em mim, os dentes e o sorrir
De tudo que na vida me foge como
Casa que rui ao esforço mais leve,
Apesar de meu ego montar o elefante

Dum rei fingido continuo sendo o
Paradoxo de Zenão ao cubo na
Mitologia de Khrónos e as ruínas de
Micenas mil anos antes do templo

De knossos homérico, um Prestes-João
Arquitecto …





Joel Matos (05/2018)








https://namastibet.wordpress.com
http://joel-matos.blogspot.com






Jorge Santos - aliás Joel Matos

 
Autor
Jorge/Joel
 
Texto
Data
Leituras
56
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.